Personagem clássico de Charles Chaplin completa cem anos

Curta Carlitos Repórter, de 1914, marcou o primeiro trabalho do cineasta como ator; livro deixado por ele, inspiração para Luzes de Ribalta, permanecia inédito e foi lançado esta semana

Redação Publicado em 07/02/2014, às 19h09 - Atualizado às 19h56

.
Reprodução

A imagem de Charles Chaplin é facilmente associada ao homem de chapéu-coco, sobrancelhas marcantes, bigodinho, bengala e um senso de humor característico. O personagem Carlitos, que estreou nas telas de cinema há cem anos, em Carlitos Repórter, ganhou seu visual típico em Corridas de Automóveis para Meninos, do mesmo ano. Em 1916, consagrou-se em O Vagabundo.

Em Carlitos Repórter, o personagem quer ingressar no jornalismo a todo custo e segue um repórter que consegue um furo. Ele se apropria da notícia e ainda tenta roubar a namorada dele. Carlitos foi considerado vulgar, mas era adorado pelo público. Chaplin viveria Carlitos nas telas por mais 22 anos e o usaria para retratar problemas sociais da época.

Também nesta semana, foi lançado Footlights em Londres, depois que os manuscritos e roteiros datilografados foram reunidos e editados. O livro foi escrito por Chaplin em 1948 e, em seguida, adaptado para o roteiro de Luzes de Ribalta, produzido em 1952 e lançado vinte anos depois. O filme ganhou o Oscar de Melhor Trilha Sonora Original em 1973. Chaplin só venceu mais um Oscar, no ano anterior, pelo conjunto da obra.

Assista Carlitos Repórter abaixo: