Por que a pausa do BTS é tão importante para a indústria do k-pop?

O grupo sul-coreano e fenômeno mundial anunciou suas primeiras férias desde que começou

Redação Publicado em 12/08/2019, às 08h58

None
BTS (Foto: Divulgação)

A BigHit Entertainment, empresa responsável por gerenciar a carreira do BTS, surpreendeu o mundo todo com um anúncio feito no último doming, 11: o grupo vai dar uma pausa prolongada nas atividades.

De acordo com o comunicado, esse período longe dos holofotes tem como objetivo dar a Jimin, Jungkook, RM, Jin, V, J-Hope e Suga um tempo para que "recarreguem as energias e se preparem para se apresentar como novos músicos e criadores". 

+++Leia mais: BTS, Taylor Swift ou Billie Eilish: quem é mais popular?

Não se sabe exatamente por quanto tempo o fenômeno do k-pop vai ficar distante dos microfones e do palco, mas sem dúvida alguma essa é uma decisão importantíssima para a saúde mental e física dos artistas, já que a pausa representa as primeiras férias do BTS desde que começaram em 2013

A pressão e todas as exigências as vezes desumanas do mercado do k-pop não são mais segredo para ninguém, então só podemos imaginar o que significa estar há 6 anos sem conseguir fazer uma pausa para descansar em casa, longe de uma indústria massacrante.

+++Leia mais: Juntos e shallow now: BTS samba no palco, brinca com meme e experimenta a própria Beatlemania em São Paulo

Curiosa e talvez até contraditoriamente, o comunicado compartilhado pela BigHit nas redes sociais também afirma que a decisão vai "proporcionar a eles a chance de aproveitar vidas comuns de jovens aos 20 anos, embora que brevemente".

Infelizmente, viver uma vida ordinário não é bem uma opção para os sete meninos, que hoje em dia são astros mundiais. E até por ter noção do tamanha dessa fama e do grau de fanatismo do público, o texto pede respeito e consideração aos fãs caso encontrem algum deles pelas ruas: "Demonstrem consideração à necessidade que eles têm de descansar e aproveitar as férias". 

+++Leia mais: Novo disco do BTS é o mais vendido da história da Coreia do Sul

A empresa garante que esse não é o fim do grupo responsável por levar o k-pop a lugares até então inimagináveis para artistas sul-coreanos. "O BTS vai voltar renovado e recarregado para retribuir todo o amor que vocês demonstraram e continuam demonstrando a eles", acrescentaram. 

A legião de seguidores, conhecida pelo nome de Army, respondeu à decisão com mensagens de apoio e suporte, e entenderam a importância do descanso desses seres humanos que viveram por tanto tempo em função de uma indústria que valoriza a exaustão e do mercado que busca o esgotamento físico e criativo.

Desde 2013, o BTS já lançou seis discos (três em coreano e três em japonês), aplicativo, filme, bateu diversos recordes, fez cinco turnês seguidas e instaurou o k-pop como um dos gêneros musicais mais populares da atualidade.

+++ LISTA: 13 segredos de 'Ladrão', o terceiro disco do Djonga e um dos melhores de 2019