Por que Aerosmith foi forçado a fazer show de graça no Havaí em 2009? [FLASHBACK]

Depois de cancelar apresentação em 2007, fãs exigiram a volta da banda

Marina Sakai (sob supervisão de Camilla Millan) Publicado em 27/04/2021, às 16h16

None
Aerosmith em 1983 (Foto: Rene Perez/AP Images)

O Aerosmith deixou na mão os fãs da ilha de Mauí, no Havaí, em setembro de 2007, quando cancelou um show esgotado para se apresentar em eventos mais lucrativos; um deles em Oahu, também no Havaí, e o outro em Chicago, nos EUA. Os pagantes se indignaram e entraram com um processo. Dois anos mais tarde, em outubro de 2009, a banda retornou à ilha e tocou um concerto gratuito. 

Há 12 anos, em 27 de abril de 2009, a BBC confirmou o show gratuito. Além dos nove mil ingressos, todas as despesas adicionais — passagens e custos de viagem, por exemplo — foram reembolsadas. 

+++LEIA MAIS: Em 1973, Aerosmith lançou disco de estreia para provar que junção de rock e blues é a fórmula do sucesso

O prejuízo foi grande para o Aerosmith, entre US$ 500 mil (R$ 2,7 milhões) e US$ 3 milhões (em torno de R$ 16 milhões) em ingressos e o restante das despesas.

Jay Handlin, advogado do Aerosmith na época, explicou a satisfação dos integrantes da banda sobre o modo como lidaram com a angústia dos fãs: “Estão felizes em resolver isso com foco em conectar — e reconectar — as pessoas do Havaí com a banda e a música.”

+++LEIA MAIS: 50 anos de Aerosmith: Confira 12 hits inesquecíveis da banda

O grupo liderado por Steven Tyler retornou ao War Memorial Stadium (Mauí) em 20 de outubro de 2009 e tocou sucessos como Dream On,”I Don't Want to Miss a Thing e Walk This Way para os fãs havaianos.


+++ FBC E VHOOR | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL