Por que Christopher Nolan, James Gunn e outros diretores querem boicotar a Warner Bros.?

Grandes nomes de Hollywood se voltaram contra o estúdio; entenda

Redação Publicado em 09/12/2020, às 12h18

None
Logo da Warner Bros. (Foto: Divulgação)

Grandes cineastas de Hollywood querem boicotar a Warner Bros. após o anúncio surpreentente de que ela havia mudado sua estratégia de lançamentos para 2021 sem consutar quase ninguém.

+++LEIA MAIS: Matrix 4, Duna e mais: Warner lançará todos os filmes de 2021 no HBO Max e nos cinemas ao mesmo tempo

Sabemos que a pandemia de Covid-19 acarretou uma série de transformações dentro da indústria cinematográfica, adiando, por exemplo, as estreias mais aguardadas do ano. Com o declínio das bilheterias, muitos estúdios criaram planos alternativos de distribuição.

Alguns, como a Universal Pictures, negociaram transmissões de menor duração em cinemas ao redor do mundo, permitindo que os filmes chegassem ao streaming poucas semanas depois. Outros enviaram filmes menores diretos para o streaming.

Mas a Warner quis fazer diferente.

+++LEIA MAIS: Produtora de Duna pode processar Warner por decisão de disponibilizar filme na HBO Max

Na última semana, a companhia disse que pretende disponibilizar os novos lançamentos na HBO Max (que chega ao Brasil em 2021) e nos cinemas simultaneamente. A princípio, isso se aplicaria somente ao filme Mulher-Maravilha 1984, estrelado por Gal Gadot. Agora, outros filmes como Esquadrão Suicida, Duna e Matrix 4, entre outros, foram incluídos no plano.

O problema é que, aparentemente, a Warner esqueceu de avisar o próprio quadro de funcionários antes de tornar o anúncio público. Como resultado, “discussões sobre um possível boicote à Warner Bros. começaram a circular dentro do Directors Guild of America.”

+++ LEIA MAIS: Coronavírus pode custar mais de R$ 22 bilhões à indústria cinematográfica mundial; entenda

"Alguns dos maiores nomes da indústria foram dormir achando que trabalhavam para o melhor estúdio e acordaram para descobrir que trabalham para o pior streaming", disse Christopher Nolan, parceiro do estúdio desde 2002, acrescentando que a Warner parece não entender a gravidade da situação. 

Estrelas como Margot Robbie e Will Smith, de Esquadrão Suicida, bem como o diretor James Gunn, também ficaram de fora.

E a polêmica não para por aí: representantes de Angelina Jolie e Keanu Reeves pressionaram a Warner pra saber por que seus clientes não receberam a mesma oferta que fizeram a Gadot pelo lançamento simultâneo de Mulher-Maravilha 1984.

 


+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes!


+++ TICO SANTA CRUZ: 'A GENTE QUERIA PROVOCAR OS CONSERVADORES' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL