Por que Elvis Presley foi proibido de dançar com bicho de pelúcia nos shows?

Após fazer sucesso com "Hound Dog", o músico fez uma apresentação polêmica em Los Angeles

Redação Publicado em 30/06/2021, às 10h34 - Atualizado às 10h45

None
Elvis Presley (Foto: NBC)

No final dos anos 1950, Elvis Presley era uma das maiores estrelas do mundo da música. Mas a fama não impediu o subchefe da polícia de Los Angeles de banir um número de dança dos shows dele. (Via Express UK)

Após "Hound Dog" se tornar um dos maiores singles da carreira de Presley e vender paroximadamente 10 milhões de cópias ao redor do mundo, o músico ganhou um cachorro de pelúcia da gravadora RCA, cujo logo era um cão.

+++ LEIA MAIS: Qual atriz Elvis Presley pediu em casamento antes de Priscilla?

O presente acompanhou o astro do rock durante a turnê dele e, em certo show, foi levado ao palco. Presley começou a dançar com o objeto e girá-lo de forma sugestiva no ritmo da música.

Depois da apresentação, Presley recebeu um aviso da polícia para eliminar os movimentos de dupla conotação das próximas performances. Caso a ordem não fosse respeitada, o músico seria acusado de obscenidade. Porém, o artista seguiu as instruções e não enfrentou nenhuma acusação.

+++ LEIA MAIS: Elvis Presley tinha 'Quarto da Selva' em Graceland; conheça

Mas a história do bicho de pelúcia não parou por aí. Presley presenteou o amigo Paul Lickter, empresário do The Soul Survivors e Vanilla Fudge, com o cachorro, o qual foi leiloado por aproximadamente R$ 20 mil, na cotação atual, para um fã do músico.


+++ OS 5 DISCOS ESSENCIAIS DE BOB DYLAN | ROLLING STONE BRASIL