Por que Freddie Mercury se sentiu traído pelo ex-empresário e nunca mais falou com ele?

O vocalista do Queen deixou de falar com Paul Prenter após ele fazer declarações sobre a vida pessoal do astro do rock

Redação Publicado em 03/08/2020, às 09h23

None
Freddie Mercury (foto: AP/ Gill Allen)

Freddie Mercury era uma performer excepcional nos palcos e uma anfitrião extravagante nas festas, mas um pessoa extremamente reservada em relação à vida pessoal, principalmente as relações amorosas.

O vocalista do Queen evitava falar publicamente sobre os relacionamentos, com exceção, claro, de Mary Austin. Por isso, o astro do rock se sentiu traído quando o empresário Paul Prenter divulgou para a imprensa que dois amantes do artista haviam morrido de Aids. 

De acordo com o Express UK, Prenter passou a administrar a carreira do Queen em 1977. Ao longo dos anos, ele passou ter grande influência sobre Mercury e, consequentemente, a produção da banda.

+++ LEIA MAIS: Por que os bens de Freddie Mercury foram queimados após a morte do vocalista do Queen?

Porém, quando a mídia distribuiu críticas ao disco Hot Space, de 1982, Brian May e Roger Taylor não deixaram de apontar as interferências de Prenter no processo de criação. Como resposta, o empresário cancelou entrevistas da banda para não dar visibilidade ao conflito. 

Mais tarde, Prenter faria ao muito pior para atingir Mercury. O empresário distribuiu fotos do cantor com amantes para o The Sun e afirmou que dois deles haviam morrido de Aids, segundo Jim Hutton, o último parceiro do músico. 

+++LEIA MAIS: Como foi a festa surpresa (e luxuosa) de Freddie Mercury para Roger Taylor em 1986?

Freddie estava devastado por outra história sobre ele no The Sun. E eu estava também. O antigo amigo dele, Paul Prenter, tinha armado para ele”, escreveu Hutton no livro Mercury and Me

Ele completou: “E Prenter afirmou que Freddie havia chamado ele uma noite e falou sobre os medos dele sobre a Aids [...] Freddie nunca mais falou com ele. Nos próximos dias, tinha mais no The Sun. E a cada episódio da história do Prenter, Freddie ficou mais bravo”. 

Apesar de May já ter afirmado que o empresário não era “totalmente ruim”, a cinebiografia da banda, Bohemian Rhapsody, retrata o Prenter como um vilão da banda, mesmo sem incluir a história das fotos e da declarações sobre a vida amorosa de Mercury


+++ PLAYLIST COM CLÁSSICOS DO ROCK PARA QUEM AMA TRILHAS SOBRE DUAS RODAS