Pulse

Por que John Lennon não aceitou criar nova banda com George Harrison depois dos Beatles?

Lennon revelou os detalhes dessa proposta em uma entrevista nos anos 1980

Redação Publicado em 08/08/2019, às 20h05

None
George Harrison e John Lennon (Foto:AP Photo/Arquivo)

Após o fim dos Beatles, o clima não era dos melhores entre Paul McCartneye os outros integrantes. Desde processos judiciais e trocas de insultos pela imprensa, até referências à John Lennon em "Too Many People", de autoria do baixista. 

Lennon trouxe uma linguagem mais ácida em sua música “How Do You Sleep?” do disco Imagine, lançado em 1971 em resposta ao ex-beatle. A canção conta com George Harrison nas guitarras, o que fez com que McCartney entendesse-a como uma provocação dos seus antigos parceiros de estrada.

As coisas esfriaram um pouco em meados dos anos 1973 e Harrison e Lennon se uniram para contribuir no disco do baterista Ringo Starr. O guitarrista amava demais tocar com Lennon a ponto de querer começar uma nova banda com ele. John, contudo, disse que não estava interessado.

+++ LEIA MAIS: O fim dos Beatles: como caprichos e raiva destruíram a maior banda de todos os tempos

A maior parte dos problemas de Harrison nos últimos anos de Beatles envolviam Paul. Ele odiava os métodos de gravação do baixista e pensava o oposto sobre o John.

Quando questionado de uma possível reunião dos Beatles, George disse que ficaria muito feliz em compartilhar mais uma banda com o cantor e repetiu a mesma história quando se uniram à Ringo para a música “I’m the Greatest” em março de 1973. O vocalista não tinha intenção de começar um novo grupo ao lado do guitarrista.

Durante o período de gravação estava tudo ótimo, mas o cenário mudou quando Harrison passou a repetir a ideia de uma nova banda com Lennon. Em entrevista ao jornalista David Sheff em 1980, o dono do sucesso "Imagine" falou sobre a situação. 

+++LEIA MAIS: Beatles: qual integrante do quarteto obteve a melhor estreia solo?

"Eu fiquei envergonhado quando George me perguntou isso [começar uma nova banda]. O espírito era muito bom, mas eu estava com Yoko. A questão é que George e Billy Preston pensavam que eu formaria uma banda masculina sem Yoko", revelou John ao jornalista.

Como integrante mais jovem, levou anos até que o guitarrista conseguisse o respeito que merecia de Lennon e McCartney. Durante a entrevista, o músico foi bem sincero ao falar sobre as habilidades do seu companheiro de banda no início dos Beatles.

 "Houve um período embaraçoso quando as músicas de George não eram boas e ninguém queria dizer nada. Ele não estava na mesma sintonia”, contou o Lennon sobre os primeiros esforços de Harrison nas composições.

+++LEIA MAIS: Há 50 anos, os Beatles atravessavam a Abbey Road a pé e criavam uma das capas mais icônicas da história

"Eu não quero ser egocêntrico, mas ele era meu discípulo quando começamos”, afirmou Lennon quando questionado sobre a sua relação com o guitarrista.

John Lennon deixou claro que reconhecia a grandeza do trabalho de George Harrison em Abbey Road mas, o cantor não queria uma nova banda ao lado do ex-companheiro de estrada. 

+++LISTA: 13 segredos de 'Ladrão', o terceiro disco do Djonga e um dos melhores de 2019