Por que Jordan Peele optou por não dirigir reboot do terror Candyman?

A direção do longa ficou nas mãos de Nia DaCosta

Redação Publicado em 15/04/2020, às 16h35

None
Trailer de Candyman (Foto: Reprodução/Youtube)

Em entrevista para o Empire, Jordan Peele revelou porque optou por não dirigir reboot do terror Candyman. Em vez disso, o idealizador de Corra! (2017) ficou como produtor e a direção ficou nas mãos de Nia DaCosta.

Peele comentou que na época da produção do reboot, ele estava ocupado terminando o filme Nós (2019).  Ele ainda afirmou que Nia foi a melhor escolha possível para a direção do longa.

+++ LEIA MAIS: Trailer do Candyman de Jordan Peele mostra possível (e assustadora) conexão com filme original

"Honestamente, Nia é melhor filmar isso do que eu. Estou muito obcecado com os contos originais na minha cabeça. Eu provavelmente não seria bom. Mas Nia tem uma maneira firme sobre ela, que você não vê muito no espaço de terror. Ela é refinada, elegante, cada cena é linda. É um filme lindo, lindo. Estou tão feliz que não estraguei tudo", enfatizou Peele.

O filme de terror é um reboot de O Mistério de Candyman (1992). Na nova versão, Yahya Abdul Mateen II vive o artista Anthony McCoy, que é atraído pelos projetos Cabrini Green em Chicago, onde ocorreram os eventos do filme de 1992. 

+++ LEIA MAIS: 7 filmes adiados por causa do coronavírus - Velozes e Furiosos, Lugar Silencioso e mais

No começo de abril, Candyman entrou para a lista de filmes adiados por causa do coronavírus. O longa chegaria aos cinemas em 12 de junho 2020. Agora está previsto para ser lançado em 25 de setembro de 2020 nos EUA


+++ SESSION RS: SCALENE TOCA ASSOMBRA