Por que Keith Moon se juntou aos Beatles em transmissão ao vivo de ‘All You Need Is Love’?

O icônico quarteto fez uma lista de convidados para o evento que também incluiu Mick Jagger, do Rolling Stones, e Eric Clapton

Redação Publicado em 14/02/2020, às 15h56

None
Keith Moon (Foto 1: AP) e Beatles (Foto 2: AP)

Em 1967, o empresário dos Beatles, Brian Epstein, garantiu a vaga do icônico quarteto na primeira transmissão global ao vivo, a Our World. "Tenho notícias fantásticas para contar", disse Epstein à banda antes de fazer o anúncio. Mas nenhum dos integrantes pareceu se importar. 

+++LEIA MAIS: As 5 músicas dos Beatles feitas por Paul McCartney que John Lennon mais gostava

Naquele ano, o grupo estava terminando a obra Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band e não queria ser incomodado. Mas John Lennon se ofereceu para escrever uma música para apresentar ao vivo no estúdio da Abbey Road.

+++ LEIA MAIS: Quais foram as últimas palavras de George Harrison a Paul McCartney, Ringo Starr e Olivia Harrison?

Isso significou trazer amigos e familiares para cantar e aplaudir "All You Need Is Love" do músico. Quando a transmissão foi ao ar em junho de 1967, cerca de 350 milhões de pessoas assistiram o grupo e Keith Moon, do The Who, sentado ao lado de Ringo Starr

+++ LEIA MAIS: Paul McCartney sabia que John Lennon deixaria os Beatles, mas não culpa Yoko Ono pelo fim da banda; entenda

Isso aconteceu porque os Beatles fizeram uma lista de convidados para o evento, que inclui Mick Jagger, do Rolling Stones, e Eric Clapton (grande amigo de George Harrison). Com isso, o conceituado baterista do The Who acabou aparecendo na transmissão (Paul McCartney já havia recusado o convite o músico para se juntar aos Beatles no ano anterior). 

+++ LEIA MAIS: Qual banda John Lennon chamou de 'filhos dos Beatles'?


+++ SESSION ROLLING STONE: RUBEL TOCA MANTRA