Por que Lana Del Rey se recusa a cantar frase da música ‘Ultraviolence’?

A cantora continua a cantar a música, mas sem falar uma parte: 'Não gosto'

Vitória Campos (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 11/05/2021, às 21h19

None
Lana Del Rey (Foto: Robb Cohen / Invision / AP)

Com letras sobre melancolia, amor e relacionamentos frustrados, Lana Del Rey conseguiu se consagrar como uma grande cantora e reuniu milhares de fãs. No entanto, não se orgulha de todas as músicas, e se recusa a cantar uma frase de "Ultraviolence". As informações são do CheatSheet

A cantora já recebeu algumas críticas, como da Title Magazine, por escrever letras as quais romantizam atitudes consideradas abusivas, e que podem ser responsáveis por trazer sentimentos ruins à vítimas de situações parecidas. 

+++ LEIA MAIS: Lana Del Rey retorna com folk e experimentos sutis em Chemtrails Over The Country Club [REVIEW]

No entanto, Lana Del Rey concorda com algumas dessas afirmações, e revelou ao Pitchfork como se recusa a cantar a frase de "Ultraviolence" na qual afirma sobre um golpe de um ex-namorado se assemelhar a um beijo. 

“Não gosto [da frase]. Não canto. Canto "Ultraviolence," mas não falo mais essa frase. Ter alguém agressivo em um relacionamento era a única forma de se relacionar a qual conhecia. Não vou dizer sobre [a letra] ser 100% verdadeira, mas me sinto confortável em dizer como estava acostumada a ter uma relação difícil e tumultuada, e não era por minha causa," completou Lana Del Rey

+++ LEIA MAIS: Discos de Lana Del Rey ranqueados do melhor ao pior, segundo site [LISTA]

A canção "Ultraviolence" foi lançada no disco de mesmo nome em 2014 e estreou na parada Hot 100 da Billboard na 70ª posição. 


+++ MV BILL: 'A GENTE TEM A PIOR POLÍTICA DE GOVERNO PARA O PIOR MOMENTO' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL