Por que os Beatles desistiram de fazer turnês anos antes do fim da banda?

O grupo parou de fazer turnês três anos antes do término

Redação Publicado em 30/03/2020, às 12h54

None
The Beatles (Foto: AP Images)

Em 1966 os Beatles encerraram a última turnê deles, o show derradeiro foi no Candlestick Park, São Francisco, Estados Unidos. O FabFour ficou um tempo sem fazer shows, e quando voltou foi para a última apresentação na história da banda, no dia 30 em janeiro de 1969, no topo do escritório londrino da Apple Records

Por mais que seja estranho da parte dos Beatles de terem parado de fazer turnês anos antes do fim da banda, dá para entender o motivo dessa decisão, como explicado pelo Showbiz Cheat Sheet.

+++LEIA MAIS: Shows do Kiss no Brasil são adiados para novembro de 2020; veja as novas datas

Os problemas ocorridos no show ocorrido no Candlestick Park em 1966 podem ser considerados de grande importância para o término, segundo o site. O veículo no qual os Beatles foram para o show fez parte disso, pois Paul McCartney o descreveu como "algo estranho [vindo] de ficção científica".

Para explicar a situação, Paul fez uma comparação desconfortável: "O que me lembrou foi... Você conhece esses passeios difíceis que a polícia faz onde eles o colocam na traseira de uma van, mas você não está amarrado?".

+++LEIA MAIS: Web vê semelhanças entre João Doria e vocalista Ronnie James Dio, ex-Black Sabbath; veja os memes

Além disso, o grupo não conseguia ouvir a música tocada por eles por causa dos gritos da plateia, tanto que Ringo Starr precisava olhar para o movimento dos colegas de banda para saber em qual ritmo estavam as músicas. O bateirista descreveu a apresentação como "bastante entediante" e a situação do som como "muito ruim". 

No entanto, um episódio definidor para o fim das turnês dos Beatles aconteceu após John Lennon dizer que os Beatles eram "mais populares que Jesus". Quando o FabFour foi fazer a última leva de shows nos Estados Unidos, eles receberam ameaças diretas da Ku Klux Klan, enquanto diversos protestantes perseguiam a banda para mostrar a indignação com o comentário do cantor.

+++LEIA MAIS: Paul McCartney, Beach Boys e um salsão: como isso virou uma música?

Isso fez Lennon pensar: "Eu não queria fazer turnê de novo, especialmente depois de ter sido acusado de crucificar Jesus quando tudo o que fiz foi uma observação irreverente, e ter que ficar com a Klan do lado de fora e fogos de artifício entrando". Ele ainda complementou que "não conseguia mais aguentar".

Em setembro de 1969 os Beatles acabariam oficialmente, com John Lennon dizendo para Paul McCartney: "Eu não ia contar, mas estou terminando o grupo".


+++ TRAVIS SCOTT: O HYPE EM TORNO DELE REALMENTE FAZ SENTIDO?