Por que ouvir Måneskin, banda italiana que colocou o rock de volta nas paradas musicais

Måneskin, banda vencedora do Eurovision 2021, chegou ao topo das paradas globais do Spotify com estilo nostálgico

Marina Sakai (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 08/06/2021, às 19h01 - Atualizado às 19h33

None
Måneskin no Festival Eurovision da Canção em 2021 (Foto: Dean Mouhtaropoulos / Getty Images)

“O rock n’ roll nunca vai morrer!” Previu o vocalista DamianoDavid quando sua banda, Måneskin, venceu o Festival Eurovision da Canção em 2021. Após a apresentação, o grupo encantou o mundo com a energia e estilo nostálgico: “ZITTI E BUONI", canção vencedora, chegou ao Viral 50 Global do Spotify.

A Itália venceu a competição pela última vez em 1990, com "Insieme: 1992,” de Toto Cutugno. O prêmio é uma grande honra para os atos musicais e para os países de origem. Para Måneskin, no entanto, teve um significado ainda maior. 

+++LEIA MAIS: Grammy 2021: Conheça Black Pumas, banda dos EUA indicada em Álbum do ano

Em um cenário musical dos sintetizadores e a volta do pop oitentista, a banda italiana representa as guitarras, letras profundas e som com influências do rock clássico. A performance de uma única música lançou a banda italiana para o mundo.

Trajetória

Além de Damiano David, o grupo também conta com a baixista Victoria De Angelis, guitarrista Thomas Raggi e o baterista Ethan Torchio. Os integrantes se conheceram na escola, em Roma, e são muito jovens; o vocalista é o mais velho, com apenas 22 anos. Em 2016, decidiram começar a banda.

+++LEIA MAIS:IDKHow é a banda de pop do futuro (e do passado) que você precisa conhecer [ENTREVISTA]

A primeira performance foi no concurso italiano Pulse, de grupos iniciantes. Para se apresentar, no entanto, o quarteto precisava de um nome. Måneskin surgiu quando De Angelis, descendente de dinamarqueses, sugeriu algumas palavras na língua, e os companheiros se apaixonaram pela tradução de “luz da lua.”

A vitória no Pulse marcou o começo da carreira da banda e o momento no qual David passou a compor todas as letras. Em 2017, participaram do X Factor Itália, e terminaram em segundo lugar. Assim, iniciaram a construção de uma base de fãs no país de origem e, logo depois, em toda a Europa.

+++LEIA MAIS: Conheça Pure Hell, primeira banda punk formada só por negros e muito melhor que Sex Pistols

“Chosen,” canção em língua inglesa apresentada no X Factor, foi escolhida como o primeiro single oficial da banda e virou título do primeiro EP. Este ganhou o certificado de platina pela Federação da Indústria Musical Italiana. No ano seguinte, Måneskin lançou o primeiro single em italiano, "Morirò da re.”

Ainda em 2018, lançaram o primeiro disco oficial, Il ballo della vita, o qual chegou ao topo das paradas italianas com influência de ritmos latinos, rap e melodias pop. Apesar disso, tem a essência rock, predominância das guitarras e vocais impressionantes de David.

+++LEIA MAIS: Conheça Cidade Dormitório, o trio sergipano que mistura punk e psicodelia ao falar sobre relacionamentos modernos

Em seguida, veio o documentário para contar a história da banda, chamado This Is Maneskin (2018). Realizaram a primeira turnê europeia para promover o disco de estreia, com mais de 70 shows lotados e 140 mil ingressos vendidos.

A evolução natural para Il ballo della vita foi Teatro d’ira - Vol. I, lançado em 19 de março de 2021. O segundo disco foi o que realmente estabeleceu o som e estética do rock — roupas extravagantes, botas de salto alto, muita atitude e a música pesada e viciante, levaram Måneskin ao Eurovision e à fama mundial.

+++LEIA MAIS: Conheça The Coronas, banda que ganhou notoriedade - infelizmente, não pela música

A tradução de "ZITTI E BUONI" é "cale-se e fique quieto." A letra da canção engloba os principais pilares do Måneskin: liberdade, criatividade e vida. Fala sobre o sentimento de raiva e como pode inspirar mudança, é uma crítica às gerações passadas as quais não entendem o propósito dos jovens adultos de hoje.

A banda não anunciou projetos futuros, mas participam do lineup do festival Rock im Park, entre 3 e 5 de junho, em Nurembergue (Alemanha), ao lado de bandas como Green Day e Muse. Além disso, serão capa da edição de junho da Vanity Fair Itália.

+++LEIA MAIS: 5 curiosidades sobre Rock of Ages: de inspiração em Jim Morrison a ensaio de Tom Cruise [LISTA]


Confira a performance de “ZITTI E BUONI” no Eurovision:


+++ URIAS: 'AS PESSOAS ESTÃO COMEÇANDO A ENTENDER MAIS DE MIM' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL