Pulse

Por que Paul McCartney gostou tanto de ‘Happiness is a Warm Gun’, do White Album?

Em gravações cheias de tensão e egocentrismo dos Beatles, Paul reverenciou uma música acima das outras

Redação Publicado em 18/11/2019, às 09h44

None
Paul McCartney (Foto: AP)

Chamado pelo próprio Paul McCartney de “o disco da tensão”, o White Album foi marcado por diversas brigas e megalomania dos Beatles nas gravações, exceto no caso de “Happiness is a Warm Gun”. Mas porque a música se destacava a esse ponto?

McCartney realmente admirou o conceito da música e as letras criadas por John Lennon. Em uma entrevista em novembro de 1968, próximo ao lançamento do disco, ele contou ao jornalista Tony Macarthur a história por trás do título de “Happiness”.

+++LEIA MAIS: Morre Terry O’Neill, fotógrafo lendário que trabalhou com Beatles e David Bowie, aos 81 anos

“Essa música é uma das minhas favoritas… John tirou o nome de uma revista americana sobre rifles que estava jogada no estúdio. Ela dizia: ‘a felicidade é uma arma quente'. Era um anúncio: ‘Prepare-se para o longo verão com um rifle, venha comprar agora!'. Era tão doentio, sabe, a ideia de ‘venha e compre suas máquinas de matar [Paul achava que era um anúncio, mas se tratava de um artigo].”

McCartneyadmirava o que Lennon fez com o título do artigo. “É um verso tão bom, que John usou como um coral. E o resto da letra é ótimo. É um poema.”

+++LEIA MAIS: Paródias, fracassos e musicais: 7 filmes inspirados nos Beatles [LISTA]

Paul também deve ter boas memórias da gravação da música. Nas entrevistas para Playboy em 1980, John Lennon contou como os Beatles se divertiram com a faixa. “Aquele trecho final: ‘Shoot shoot, bang bang’, ao invés de ‘shoop shoop, doowah doowah’ porque a música era sobre uma arma, nós ríamos muito ao gravar aquilo.”