Pulse

Por que Paul McCartney se irritou e abandonou as gravações do disco Abbey Road?

Lançado em 1969, Abbey Road é o 12° álbum de estúdio da banda britânica

Redação Publicado em 18/07/2019, às 11h34

None
Paul McCartney (Foto: Tim Sharp / AP)

Em 1960, os Beatles já tinham um histórico de integrantes saírem durante uma sessão de gravação. Quando Ringo Starr abandonou o grupo por semanas depois de dias intensos fazendo o The White Album, isso foi um sinal. 

Durante as gravações de "Ob-La-Di, Ob-La-Da" para o mesmo álbum, John Lennon saiu do estúdio depois de ter enlouquecido pelas tomadas sem fim de Paul McCartney. Em seguida, George Harrison deixou a banda por quase duas semanas durante as sessões de Let It Be

+++ LEIA MAIS: Paul McCartney revela história por trás de Ob-La-Di, Ob-La-Da

Enquanto Paul McCartney, aparentemente, conseguiu manter a calma durante a maior parte desses anos, tirando o colapso da polêmica produção do The White Album. Ao fazerem Abbey Road em 1969, Paul parecia especialmente determinado em fazer o grupo ter mais um registro. 

+++ LEIA MAIS: Qual música dos Beatles é a favorita de Paul McCartney?

Mas isso não seria fácil. Depois que John se recusou a tocar "Silver Hammer de Maxwell", Paul começou a ficar frustrado e isso se intensificou algumas semanas depois quando John impediu Paul de cantar e tocar em "Come Together".

+++ LEIA MAIS: De Beatles e Led Zeppelin a Nirvana e Strokes: os 24 momentos que mudaram a história do rock

Quando John começou a tocar "Come Together" para a banda, Paul sugeriu diminuir a velocidade e criou uma linha de baixo memorável para a faixa. Paul também começou a trabalhar em uma parte de piano elétrico para tocar a música.

+++ LEIA MAIS: Yesterday: o que mais não existiria em um mundo sem os Beatles?

Mas John parecia determinado a impedir Paul de trabalhar em sua composição. De acordo com Geoff Emerick, isso empurrou a sessão para um confronto e Paul perguntou: "O que você quer que eu faça nesta faixa, John? e ele respondeu: "nada", depois disso, houve algumas gritarias entre as duas figuras icônicas. 

+++ LEIA MAIS: Por que acabou a amizade entre John Lennon e George Harrison?

"Por um momento pensei que haveria uma explosão. Em vez disso, ele se conteve, encolheu os ombros e simplesmente saiu do estúdio - uma das poucas vezes que ele deixou uma sessão cedo", conta Emerick. 

Embora Paul tenha contribuído com um backing vocal em "Come Together", ele expressou desapontamento por não cantar junto com John no estúdio.

+++ LEIA MAIS: Qual foi a primeira música autobiográfica do John Lennon nos Beatles?

Em 1970, quando Paul McCartney falou com o Evening Standard sobre o declínio da banda, você pode perceber sua lamentação. 

"No Abbey Road já não fazíamos harmonias como costumávamos fazer. Eu acho isso triste", disse Paul. "Em 'Come Together', eu gostaria de cantar em harmonia com John e acho que ele teria gostado, mas eu estava muito envergonhado para pedir isso e eu não tenho muita habilidade para agir nessas situações."

"Eu adoraria que os Beatles estivessem em forma e fossem tão produtivos quanto eram", disse ele. "Mas as coisas mudaram."

No final de 1970, todos os Beatles tinham um álbum solo e o sonho havia acabado oficialmente. 

+++ SESSION ROLLING STONE: Francisco, El Hombre abre um diálogo sobre depressão com "Parafuso Solto :: Peso Morto"