Por que a relação com Mary Austin era tão importante para Freddie Mercury?

Os dois namoraram por cerca de seis anos e até chegaram a ficar noivos na década de 1970

Redação Publicado em 03/01/2020, às 09h50

None
Freddie Mercury e Mary Austin (Foto: Reprodução)

Freddie Mercury namorou com Mary Austin por cerca de seis anos e, mesmo após o fim do relacionamento, o vocalista do Queen frequentemente falava nas entrevistas sobre a importância da melhor amiga na vida pessoal e na trajetória dele como artista.

Em 1970, Mercury conheceu Mary e rapidamente os dois começaram a namorar. Segundo o ex-assistente pessoal do cantor, Peter Freestone, Mary apoiou o cantor desde o início da carreira e sustentou os dois quando Mercury não “tinha um centavo”.

+++ LEIA MAIS: Mary Austin, ex-namorada de Freddie Mercury, relembra o momento mais triste que viveu com o cantor antes dele morrer

“Ela [Mary] era incrivelmente importante. Não esqueça, ela cuidou dele nos primeiros anos quando ele não fazia um centavo e Mary trabalhava [...] Então ela pagava o aluguel, ela pagava por tudo quando eles viviam juntos, em 1969”, contou Freestone no documentário Freddie Mercury: A Christmas Story.

Mais tarde, ela passou a trabalhar como assistente de Mercury e responsável pela propriedade artística do cantor. Já o vocalista do Queendedicou para ela uma das músicas mais famosas da banda, “Love of My Life”.

+++ LEIA MAIS: Bohemian Rhapsody' foi escrita por Freddie Mercury como uma mensagem para ex-namorada e melhor amiga Mary Austin?

Durante o noivado dos dois, em 1975, o cantor assumiu para parceira que era bissexual e revelou ter tido um caso extraconjugal com um homem. Apesar de ter terminado o relacionamento, Mary apoiou o artista a explorar a própria sexualidade e os dois continuaram melhores amigos para o resto da vida.

Uma amiga próxima dos dois melhores amigos, Yasmine Pettigrew, comentou sobre singularidade da relação entre os dois e o carinho incondicional que um tinha pelo outro.

“Eles eram totalmente um par. Ele também cuidava dela. Ele sempre queria saber, se ele estava com Mary, que Mary estava bem.”

+++ LEIA MAIS: Freddie Mercury explicou por que deixou toda a herança para os gatos e ex-namorada

Ela completou: “Ela estava apegada a ele e ele estava apegado a ela [...] Você colocava a própria vida em risco se tentasse se meter entre eles, isso era certeza. Todos sabiam disso. Eles tinham uma ligação que as pessoas que estão juntas para sempre têm”, contou a amiga.

O próprio vocalista do Queen disse em uma entrevista: “Eu posso ter todos os problemas do mundo, mas eu tenho Mary e isso me faz continuar… Eu continuo vendo ela todo dia e eu estou apaixonado por ela de um jeito que jamais tive”. 

Mary continuou ao lado do cantor após o diagnóstico de Aids e cuidou dele até os últimos dias de vida. No testamento, Mercury declarou que a ex-namorada seria a herdeira dos direitos autorais das músicas do Queen, a mansão Garden Lodge e os gatos dele.


+++ CORUJA BC1: 'FAÇO MÚSICA PARA SER ATEMPORAL E MATAR A MINHA PRÓPRIA MORTE'