Pulse

Por que a turnê dos Beatles de 1966 foi a última?

Em meio os desentendimentos, o quarteto lançou discos com um nível alto de efeitos do estúdio para serem tocados ao vivo

Redação Publicado em 29/07/2019, às 16h24

None
Os Beatles (Foto: AP Photo)

Embora todos os shows do Beatles depois de 1962 tenham sido complicados, nada foi comparado à turnê de 1966. Nesta altura, o quarteto era muito popular e viajava em um van blindada. 

Depois de vivenciarem uma cena de violência no aeroporto das Filipinas e ameaças da Ku Klux Klan no sul da América, o nível de segurança da banda teve que aumentar. Enquanto isso, a qualidade das apresentações ao vivo dos Beatles despencou. Segundo John Lennon, foi "um show de horrores". 

+++ LEIA MAIS: Quanto o filme Yesterday pagou para ter as músicas dos Beatles?

Embora os Beatles tivessem o Revolver na manga no final da turnê, os fãs não conseguiriam ouvir nenhuma música desse disco nos shows. 

+++ LEIA MAIS: Qual música dos Beatles é a favorita de Paul McCartney?

Em 1967, o nível de efeitos do estúdio e os tipos de instrumentos que apareciam nas canções dos Beatles era alto demais para ser tocados ao vivo. O mesmo se aplica à Magical Mystery Tour, com boa parte do The White Album e Abbey Road.

George Martin, como produtor de longa data, disse: "Nós estávamos colocando algo em fita que só poderia ser feito em fita."

+++ LEIA MAIS: Beatles: qual integrante do quarteto obteve a melhor estreia solo?

Quando eles chegaram ao Let It Be - um álbum que quase poderia ser tocado ao vivo, a banda se separou. Em 1967, Brian Epstein morreu e John Lennon disse que viu o fim da banda chegar. 

Epstein foi responsável por treinar o quarteto incontáveis vezes antes das apresetanções e manteve as dispesas em ordem e os integrantes sempre felizes. Logo após essa tragédia, a banda lançou o Magical Mystery Tour. Em 1968, as sessões do The White Album incluíram desetendimentos entre Paul e John e um distanciamento do Ringo. 

+++ LEIA MAIS: Há 55 anos, A Hard Day's Night, dos Beatles, reinventava o grupo como os populares Reis do Iê-Iê-Iê

A banda, de fato, parecia estar se desfazendo em vários níveis, e sem a presença de Epstein, é difícil imaginar como eles conseguiriam seguir com uma turnê estendida. 

+++ ENTREVISTA RS: Rubel fala de carreira acidental, conta como criou "Partilhar" e que quer ser popular