Prefeito do Rio de Janeiro diz que “paga o que for” para que Woody Allen filme na cidade

Eduardo Paes conta que já fez de tudo para convencer o cineasta a situar um de seus filmes na capital

Redação Publicado em 19/08/2013, às 13h58 - Atualizado às 17h11

Woody Allen
Louis Lanzano/AP

Não é de hoje que o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, gostaria que Woody Allen situasse um de seus filmes na cidade. O cineasta norte-americano ficou famoso inicialmente pelas histórias contadas a partir de Nova York, e, ainda, com filmes rodados em Paris (Meia-Noite em Paris), Londres (Ponto Final – Match Point, Você Vai Conhecer o Homem dos Seus Sonhos, Scoop – O Grande Furo, O Sonho de Cassandra), Barcelona (Vicky Cristina Barcelona) e Roma (Para Roma, Com Amor), sendo que todos esses dão um grande destaque às cidades em si. Agora, Paes quer que Allen filme uma trama que se passe no Rio.

Dez figurinos marcantes do cinema.

“Eu quero muito que ele venha! Já fiz de tudo. Falei com a irmã dele, mandei bilhete via (o arquiteto Santiago) Calatrava, que é vizinho dele em Nova York, e pago o que for para que ele venha filmar aqui”, disse o prefeito em entrevista ao jornal O Globo. “O Reage Artista vai me matar quando eu der os milhões que o Woody pedir. Mas eu pago 100% da produção”, comentou, se referindo ao movimento formado pela classe artística carioca que tem realizado encontros semanais para debater a situação dos espaços de teatro da cidade.

A entrevista repercutiu internacionalmente, sendo que esta declaração foi reproduzida em veículos como o site especializado Deadline e o jornal britânico The Guardian.