Primeiro epicentro da pandemia, Wuhan tem festa de música eletrônica em parque aquático

O evento reuniu milhares de pessoas - e as imagens geraram críticas

Redação Publicado em 17/08/2020, às 16h49

None
Festa em Wuhan (Foto: Reprodução/Twitter)

No final de semana, milhares de chineses participaram de uma festa de música eletrônica em um parque aquático em Wuhan, local no qual o coronavírus surgiu no final de 2019. A cidade foi o primeiro epicentro da pandemia - e o evento gerou polêmica nas redes sociais. As informações são do UOL.

+++LEIA MAIS: Mais de 10 mil pessoas participam de rave ilegal na França

Desde maio, a província de Hubei, cuja capital é Wuhan, não registra novos casos de coronavírus. Após uma quarentena severa, a cidade tirou gradativamente as restrições e agora voltou à normalidade. No entanto, precauções contra transmissão da covid-19 ainda estão sendo tomadas ao redor do mundo - e a pandemia está longe de acabar.

Mesmo assim, o Maya Beach Water Park recebeu milhares de pessoas na festa, que dançaram aglomeradas se máscaras ou distanciamento - inclusive, dentro de uma enorme piscina. Apesar do parque afirmar que a capacidade foi reduzida em 50%, as imagens do evento geraram críticas nas redes.

+++LEIA MAIS: Pandemia? Multidão sem máscara canta 'Sweet Child O' Mine' durante festa de 4 de julho nos EUA; assista

No Twitter, um perfil escreveu: "É assim que vamos causar uma segunda ou terceira onda epidêmica! Que inteligente..."

Atualmente, a pandemia já infectou quase 22 milhões de pessoas no mundo - e cerca de 800 mil pessoas já morreram devido à doença. Além disso, discute-se a volta da doença por meio de uma segunda onda - algo que já está acontecendo em países da Europa, como França e Reino Unido.


+++ JOÃO GORDO ENCARA O DESAFIO MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO 


+++ PLAYLIST COM CLÁSSICOS DO ROCK PARA QUEM AMA TRILHAS SOBRE DUAS RODAS