Processo contra Madonna é rejeitado pela justiça russa

Cantora não precisará pagar US$ 10,7 milhões aos moradores que se sentiram ofendidos pelo seu apoio aos homossexuais

Redação Publicado em 23/11/2012, às 12h17 - Atualizado às 12h50

Madonna deu o tão aguardado início à sua turnê MDNA em Israel.
AP

A corte de São Petersburgo decidiu rejeitar, nesta quinta, 23, o processo dos cidadãos da cidade contra Madonna, que pediam US$ 10,7 milhões (R$ 22 mi) por danos relacionados ao show da cantora em agosto deste ano.

Arquivo RS: há 25 anos, Madonna já mostrava que se tornaria uma estrela.

Segundo as informações do The Hollywood Reporter, nove indivíduos pediram indenização de US$ 1,2 mi afirmando que foram insultados pelas declarações da cantora durante a sua performance. O discurso dela era partidário à comunidade homossexual da cidade.

A corte alegou que os bilhetes do show possuíam um aviso de que era uma atração apenas para maiores de 18 anos e que pessoas abaixo dessa idade não poderiam estar presentes no local. Explicando: a cidade aprovou uma lei que pune com multas salgadas as propagandas sobre homossexualidade entre menores.

O juiz também rejeitou a acusação de que as pulseiras de cor rosa distribuídas na entrada do local do show, para identificação do público, eram ofensivas, como também alegaram os novo acusadores.

A turnê MDNA chegará ao Brasil entre os dias 2 a 9 de dezembro, em quatro apresentações em Rio de Janeiro, São Paulo (dois shows) e Porto Alegre.