Produtor relembra bastidores do disco de estreia dos Foo Fighters: 'Muito intenso'

O disco homônimo foi um grande sucesso de vendas e é um clássico do grupo

Redação Publicado em 06/07/2020, às 11h39

None
Foo Fighters posa para fotógrafos após ganhar o Grammy por Melhor Performance de Rock na 45ª edição da cerimônia no Madison Square Garden em fevereiro de 2003 em Nova York. (Foto: Scott Gries / Getty Images)

Lançado no dia 4 de julho de 1995, o disco homônimo do Foo Fighters vendeu mais de 1,5 milhão de cópias e se tornou um grande clássico da banda. O músico e produtor musical responsável pelo feito ao lado dos integrantes, Barrett Jones, lembrou, em entrevista à Variety, os bastidores da gravação. 

+++ LEIA MAIS: Como foi a passagem do Nirvana pelo Brasil em 1993: noite com João Gordo e caos no palco; assista ao show completo

Jones contou que, logo após a morte de Kurt Cobain, o baterista do Nirvana, Dave Grohl ligou para ele pedindo para que eles se reunissem em estúdio: o encontro resultou no disco feito em apenas cinco dias. 

+++ LEIA MAIS: Mãe de Kurt Cobain relembra do momento que ouviu 'Smells Like Teen Spirit' pela primeira vez

"Foi intenso, mas não de maneira estressante", conta Jones. "Dave é muito humilde. Ele pensou que seria apenas um presente para alguns amigos. Eu sabia que as músicas eram tão incríveis que, mesmo que ele não estivesse no Nirvana, as pessoas gostariam de ouvi-las". 

Recentemente, em entrevista com Matt Wilkinson, para a Apple Music, Dave Grohl revelou como compor as primeiras músicas do Foo Fighters pareceu ser um “exorcismo” do sentimento de luto que teve depois da morte do colega do Nirvana, Kurt Cobain.

+++ RAEL | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO