Produtora de shows de Michael Jackson abandona processo em que pedia indenização

A AEG Live estava pedindo US$ 17,5 milhões em compensações

Rolling Stone EUA Publicado em 12/09/2012, às 16h11 - Atualizado às 16h13

Michael Jackson
Divulgação

A AEG Live, produtora de shows que estava organizando a turnê de 2009 de Michael Jackson, abandonou um processo de US$ 17,5 milhões que estava movendo pedindo indenização por causa da morte de Jackson. E-mails que foram vazados mostram que executivos da AEG estavam preocupados com a saúde e a estabilidade do Rei do Pop pouco antes da morte dele, em junho. As informações são da agência Reuters.

Galeria: Relembre os clipes mais caros da carreira de Michael Jackson.

Quando Jackson morreu antes que pudesse começar uma série de shows em Londres, a AEG entrou com um processo pedindo indenização da seguradora Lloyd's of London, afirmando que teve perdas referentes aos gastos antecipados para a turnê This Is It. A Lloyd's depois entrou na justiça contra a AEG Live, alegando que não devia esse dinheiro.

Os executivos da AEG estavam céticos há um bom tempo a respeito da capacidade de Jackson de subir ao palco, segundo os e-mails obtidos pelo jornal Los Angeles Times que discutiam o assunto abertamente. O CEO Randy Phillips mandou uma mensagem especialmente reveladora em março de 2009 enquanto estava em Londres com Jackson para anunciar os shows. "MJ está trancado no quarto dele bêbado e desesperado", escreveu Phillips. "Estou tentando deixá-lo sóbrio." Apesar da sugestão de que a AEG Live estava ciente dos problemas de Jackson enquanto negociava os termos da apólice de seguro com a Lloyd's, os advogados da AEG mantêm que a desistência do processo não tem “nada a ver com esse vazamento recente dos e-mails”.

"Endossamos os comentários dos advogados da AEG que a desistência não está relacionada aos e-mails vazados”, disse Paul Schriffer, um advogado da Lloyd's. Um advogado da AEG, Marvin Putnam, disse que a empresa avisou a Lloyd's em junho que abandonaria a ação, citando que o ressarcimento recebido do espólio de Jackson tinha coberto as perdas da companhia.