Projeto de lei sobre o funk carioca ganha repercussão internacional

Jornal britânico The Guardian levantou polêmica de projeto que pretende transformar o gênero em "movimento cultural e musical de caráter popular"

Da redação Publicado em 05/01/2009, às 17h23

O jornal britânico The Guardian noticiou na última sexta-feira, 2, a polêmica em torno de um projeto de lei que pretende marcar o funk como movimento cultural popular no Brasil. A notícia pode ser lida na página do jornal na internet.

O veículo apresenta uma entrevista com o deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL), criador do projeto. A reportagem também fala sobre a divisão de opiniões sobre a concretização da lei e os bailes de funk em si, afirmando que moradores do Rio de Janeiro se mostram contra as festas e as músicas do "funk proibidão", que apresenta letras consideradas pornográficas ou coniventes com o crime e o tráfico de drogas.

O projeto do deputado quer promover o funk a "movimento cultural e musical de caráter popular", com o objetivo de combater a discriminação contra o ritmo e evitar que as festas sejam fechadas pela polícia carioca - o que acontece, por exemplo, quando os policiais buscam traficantes em favelas da cidade.

O texto do projeto ainda tramita na Assembléia Estadual do Rio de Janeiro, e para ir a plenário, ainda deve ser aprovado por quatro comissões.