Prova de fraude nos EUA? Testemunha admite que forjou tudo

Desde que Joe Biden foi declarado o próximo presidente, Donald Trump acusa (sem provas) apuração dos votos de fraude

Redação Publicado em 12/11/2020, às 11h53

None
Debate entre Donald Trump e Joe Biden (Foto: Getty Images/Scott Olson/Equipe)

Projeções de diversos veículos de imprensa como New York Times, Associated Press e CNN declararam Joe Biden, do Partido Democrata, o próximo presidente dos Estados Unidos. No entanto, Donald Trump não aceitou a derrota e acusa o oponente de fraude na contagem de votos.

O Partido Republicano ainda citou um funcionário do serviço postal da Pensilvânia, que teria testemunhado irregularidades na apuração dos votos nas eleições. No entanto, essa mesma pessoa admitiu ter forjado as supostas provas de fraude, de acordo com The Washington Post

+++LEIA MAIS: Militares são alvo de chacota depois de fala errônea de Bolsonaro

Essa acusação veio de Lindsey O. Graham, senador do Partido Republicano (via Plataforma), em carta enviada ao Departamento de Justiça dos EUA, com o intuito de solicitar uma investigação.

Ainda segundo The Washington Post, o produtor de televisão Richard Hopkins reportou para as autoridades que um dos empregados dos correios na cidade de Erie teria instruído os trabalhadores a alterarem a data de entrega das cédulas enviadas após o dia 3 de novembro. Ou seja, votos inválidos poderiam tornar-se válidos.


+++ MANU GAVASSI | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes