Próximo Oscar vai considerar filmes do streaming; entenda as mudanças

A 93ª edição da premiação será adaptada para as circunstâncias causadas pela quarentena de coronavírus

Redação Publicado em 29/04/2020, às 13h08

None
Estatueta do Oscar (Foto: AP)

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anunciou que a 93ª edição da consagrada premiação de Hollywood contará com novas regras para seleção de obras e a reformulação de duas categorias. 

O processo de seleção de uma obra, normalmente, requer que o filme tenha sido transmitido em algum cinema da cidade de Los Angeles por pelo menos sete dias seguidos, com três sessões por dia.

+++ LEIA MAIS: Qual foi o filme mais barato a ganhar um Oscar?

Contudo, com a pandemia de coronavírus, muitas produções tiveram que cancelar estreias ou adaptar a transmissão para o público por meio da internet. Por isso, a equipe do Oscar decidiu exigir esses critérios apenas para os filmes lançados após o fim do isolamento social. 

Por outro lado, os filmes lançados durante a quarentena da covid-19 não precisarão seguir a regra e poderão concorrer em qualquer categoria. A decisão traz uma nova perspectiva para o antigo debate do cinema tradicional contra as produções das plataformas de streaming.

++ LEIA MAIS: 6 mensagens que Bong Joon-Ho escondeu em Parasita [LISTA]

A Academia também afirmou que irá rever as regras após a reabertura dos cinemas nos Estados Unidos.  Além disso, foi anunciada a junção de duas categorias de som: Melhor Edição e Melhor Mixagem. Com o objetivo de valorizar o trabalho em equipe, os filmes poderão concorrer na categoria de Melhor Som.

As normas de seleção para a categoria Melhor Trilha Sonora também foram alteradas. Os longa-metragens precisam ter pelo menos 60% de músicas originais, e as franquias ou sequências, 80% de faixas autorais.

Por fim, a Academia anunciou que a edição de 2021 será a última a aceitar materiais físicos para distribuição, como roteiros impressos e DVDs.


+++ RUBEL | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL