Pulse

Pussy Riot toca na Dismaland, de Banksy, no clipe de “Refugees In”

Grupo punk russo se apresentou em "parque temático distópico" criado pelo artista para parodiar a Disney

Rolling Stone EUA Publicado em 19/11/2015, às 14h57 - Atualizado às 20h21

Pussy Riot
Morry Gash/AP

O Pussy Riot divulgou o clipe da faixa “Refugees In”, dedicado aos refugiados de países como Síria, Afeganistão e Sudão que migraram para o território europeu ao longo dos últimos meses.

Galeria: relembre bandas e atores que, ao defender causas, arrumaram problemas com autoridades.

O vídeo é uma gravação de um show do grupo russo realizado em 25 de setembro no projeto Dismaland, uma desconstrução do conceito de parque de diversões criada pelo artista Banksy. O "parque temático distópico", que fica na Inglaterra, foi desenvolvido com as colaborações do diretor Ralf Schmerberg e dos produtores musicais BretonLABS e Ten Ven.

Entrevista: "Eu não sou culpada, não preciso da anistia", diz integrante do grupo Pussy Riot.

A canção política, que conta com trechos como “Bombardear as pessoas para fora de casa/ Queremos paz, não malditos drones”, é, segundo Nadya Tolokonnikova, o primeiro de muitos vídeos sobre o tema. “Estamos planejando lançar vários clipes perturbadores no próximo ano”, explicou a artista em comunicado. “Esperamos que não gostem deles”.

Para a apresentação em Dismaland, o Pussy Riot contou com manifestantes e tropas de polícias fictícios no palco. Em uma declaração para a Rolling Stone EUA, as integrantes da banda disseram: “Independentemente da visão política de qualquer um, temos o dever moral de oferecer refúgio aos que fogem de guerras e perseguições. Reconhecemos o desafio enfrentado pela Europa ao aceitar centenas de milhares de pessoas, mas esse é mais do que um desafio político, é uma crise humanitária, e, por causa disso, devemos agir em conjunto e à altura do desafio.”