Qual disco da carreira John Lennon descreveu como 'depressivo'?

Em 1980, John Lennon falou sobre as composições profundas e "deprimentes"

Redação Publicado em 17/06/2021, às 16h53

None
John Lennon em 1972 (Foto: AP Images)

John Lennon não teve problemas para expor as intimidades e honestidades ao longo da discografia - seja com os Beatles, ou na carreira solo. A partir das canções, o músico sempre foi muito sincero e franco com o público em relação aos sentimentos e pensamentos, via Cheat Sheet

Em meados dos anos 1970, John Lennon relembrou os sentimentos profundos ao dedicar-se às sessões de músicas e escrever sobre o período que ele chamou de "lost weekend" – “fim de semana perdido”, em tradução livre.

+++LEIA MAIS: Paul McCartney relembra 1ª vez em que os Beatles ficaram chapados

Esta fase de Lennon foi complexa, segundo o músico contou, via Cheat Sheet, porque Yoko Ono havia decidido se separar do artista por não concordar e nem aguentar mais as infidelidades do marido. 

Em entrevista a David Sheff da Playboy em 1980, falou sobre o "lost weekend" e o impacto criativo desse período: "Acho que eu estava mais em um atoleiro mental do que Yoko [Ono]. Se você ouve Walls And Bridges, ouve alguém que está deprimido."

+++LEIA MAIS: Há 45 anos, John Lennon e Paul McCartney se encontraram pela última vez - e quase se apresentaram juntos

Embora reconhecesse os outros problemas que enfrentou naqueles anos, confirmou Walls And Bridges como um disco 'depressivo': "Seja o que for, [Walls and Bridges] parece deprimente. O cara sabe fazer mesas, mas não há espírito nas mesas."

+++LEIA MAIS: Qual disco dos Beatles foi considerado um 'desastre' pelo New York Times?


+++ URIAS | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL