Qual é a linha do tempo de Blood Origin, spinoff de The Witcher?

Série falará sobre o primeiro bruxo do universo de The Witcher

Redação Publicado em 28/07/2020, às 12h48

None
Henry Cavill como Geralt de Rívia (Foto: Reprodução/Netflix)

Na última segunda, 27, a Netflix anunciou The Witcher: Blood Origin, spin-off de The Witcher, um dos maiores sucessos da plataforma em 2019. A nova produção contará a história do primeiro bruxo do universo criado nos livros de Andrzej Sapkowski.

Blood Originse passará 1200 anos antes antes da história de Geralt, interpretado por Henry Cavill e terá outros elementos, além do primeiro bruxo da história. De acordo com Declan de Barra, produtora executiva e showrunner do spin-off, o seriado mostrará Elven World antes da chegada dos homens e será bastante influenciado pelos livros de Sapkowski.

+++LEIA MAIS: Senhor dos Anéis: 4 fatos sobre Mordor que você provavelmente não sabia

Afinal, de acordo com o Screen Rant, qual a linha do tempo de Blood Origin?


A primeira migração

Como lembrado pelo site, em The Witcher toda raça tem a própria mitologia e a própria versão do passado. Mesmo assim, de acordo com o anão Yarpen Zigrin, as primeiras raças a se estabelecerem no continente foram gnomos, seguidos dos anões e depois chegaram os elfos.

Como aconteceu no mundo real, essas migrações levaram a conflitos entre as raças. Os elfos se saíram vitoriosos. Eles se estabeleceram em uma terra paradisíaca, em harmonia com a natureza.


Conjunção das Esferas

Após a primeira migração, surgiu uma espécia de calamidade, um evento misterioso misterioso no universo de Geralt conhecido apenas como Conjunção das Esferas. O único relato desse evento, até o momento, é encontrado em um diário que pode ser lido nos jogos The Witcher, escrito por um homem chamado Adam Nivelle.

Vale lembrar que durante esse período, os elfos dizem que os humanos surgiram pela primeira vez, já que o mundo deles havia sido destruído. Além disso, após a Conjunção das Esferas, a magia também chegou ao Continente.

+++LEIA MAIS: Dossiê Scott Pilgrim: Como a saga de jovem apaixonado contra ex-namorados se tornou cult tão rápido?


O primeiro bruxo

Depois da Conjunção das Esferas, os colonos humanos no continente se viram em guerra contra os elfos, mas ao mesmo tempo enfrentaram outros desafios. A Conjunção dos Mundos havia lançado criaturas muito mais estranhas à região, como ghouls, kikimoras, aurochs e sprites.

Felizmente, para se livrar dessas novas ameaças, alguns humanos aprenderam a usar magia, o que acabou resultando no primeiro bruxo.

Para o Screen Rant, é possível supor que o primeiro bruxo aprendeu a enfeitiçar o medalhão, para que o avisasse da presença de magia. Com isso em mãos, ele poderia começar a procurar as criaturas que espreitavam nas sombras e representavam ameaças.

O primeiro bruxo não devia ser bobo nem nada e cobrava uma grana por matar essas criaturas. A princípio, ele era o único da espécie. Esse medalhão, provavelmente, representava o segredo do sucesso do bruxo, porque ele seria avisado sempre que o perigo estivesse perto.

Além disso, é possível que o primeiro bruxo tenha experimentado mutagênicos, para aprimorar as habilidades. Ele pode ter sido um mercenário, mas este primeiro bruxo entendeu que ele fazia um serviço vital. Então, ele começou a treinar outras pessoas, e fundou a ordem dos bruxos.


+++ PLAYLIST COM CLÁSSICOS DO ROCK PARA QUEM AMA TRILHAS SOBRE DUAS RODAS