Pulse

Qual foi o pior momento da carreira do Black Sabbath? Geezer Butler responde

"As coisas não eram as mesmas com o Ozzy naquela época," disse o baixista e compositor

Redação Publicado em 09/09/2019, às 17h12

None
Black Sabbath (Foto: Reprodução / Instagram)

Geezer Butler contou ao site norte-americano Guitar Magazine sobre a trajetória dos quase 50 anos do Black Sabbath. O baixista e compositor do grupo revelou o pior momento de toda a carreira da banda de heavy metal: a época da saída de Ozzy Osbourne em 1979.

“O pior momento foi no [disco de 1978] ‘Never Say Die!’. As coisas não eram as mesmas com o Ozzy naquela época. Com esse álbum eu não fiquei realmente feliz," disse Butler para o site norte-americano.

+++ LEIA MAIS: Ozzy Osbourne escolhe o melhor e pior disco da carreira sem o Black Sabbath

Vale relembrar que um ano depois do lançamento do disco de 1978, Ozzy Osbourne saiu do Black Sabbath. A partida do vocalista marcou o último álbum com a formação original, composta por Ozzy,Geezer Butler, Bill Ward e Tony Iommi.

Em outra entrevista para a revista britânica Kerrang, Geezer falou sobre o choque da saída de Ozzy. "Eu e Bill estávamos chorando. Era como se o nosso grupo de melhores amigos - esses irmãos que sempre desejamos ter - estivesse desmoronando. Não parecia que éramos uma banda, mas sim como uma família que andava na estrada fazendo música e curtindo coisas juntos.”

+++ LEIA MAIS: Black Sabbath anuncia duas músicas inéditas em novo e raro box de vinis clássicos

Geezer continua: “Nunca pensei que um de nós fosse sair ou ser demitido. No final dos anos 1970, não estava mais funcionando para nenhum de nós quatro. Não sei se isso aconteceu por causa de drogas, bebidas ou qualquer coisa. Estávamos simplesmente caindo ao pedaços. Nenhum de nós gostou do álbum 'Never Say Die!', o título mais irônico de todos os tempos”.

Apesar de revelar o ponto mais baixo da carreira do Black Sabbath, o baixista também contou ao Guitar Magazine sobre a formação do grupo de heavy metal. "Quais são as chances de quatro pessoas que moravam nas ruas formarem uma banda e ela durar 50 anos? É incrível. Depois que gravamos um álbum, tínhamos algo tangível para mostrar às pessoas. Eles finalmente perceberam que éramos sérios e nós eram bons nisso," disse Geezer.