Qual música romântica John Deacon escreveu para esposa, mas desagradou Freddie Mercury?

Os músico eram amigos próximos, mas nem sempre concordaram com o direcionamento artístico das músicas do Queen

Julia Harumi Morita Publicado em 20/05/2021, às 11h37

None
Freddie Mercury (foto: AP/ Gill Allen) e John Deacon (Foto: Walter Mcbride / Media Punch PX)

Freddie Mercury e John Deacon tinham uma relação próxima fora dos palcos e dentro dos estúdios, onde normalmente compartilhavam as mesmas opiniões sobre a música, de acordo com o Express UK. Contudo, certa vez, o vocalista do Queen não ficou satisfeito com uma composição especial do baixista.

Após o sucesso de "Bohemian Rhapsody", o Queen começou a trabalhar no próximo single da banda. Enquanto Roger Taylor queria apostar em "I'm In Love With My Car", Deacon apresentou "You're My Best Friend".

+++LEIA MAIS: Freddie Mercury não falava com integrantes do Queen no Rock in Rio [FLASHBACK]

O primeiro single de Deacon no Queen era uma homenagem à esposa do músico, Veronica Tetzlaff, e carregava versos românticos. Apesar do grupo ter escolhido a faixa para o próximo lançamento, Mercury não estava contente com o arranjo da composição.

O cantor não gostava da ideia de tocar um piano elétrico, mas Deacon insistiu e aprendeu a tocar o instrumento para gravação. Nas turnês, Mercury se recusou novamente a apresentar o arranjo original.

+++LEIA MAIS: O primeiro show de Freddie Mercury foi ‘chocante’, revela Roger Taylor; conheça

"Me recusei a tocar essa porcaria. É minúsculo e horrível e não gosto dele. Por que tocá-lo se você tem um piano maravilhoso e excelente?," disse Mercury, segundo o Express UK.

Por outro lado, Taylor não acreditava no potencial de "You're My Best Friend" para ser um hit, mas aprovou a canção. Já Brian May relembrou como a faixa se tornou uma das mais tocadas nas rádios norte-americanas.

+++ LEIA MAIS: Queen teria se separado se não fosse por Freddie Mercury, diz Brian May

"You're My Best Friend" ficou em sétimo lugar nas paradas do Reino Unido e vendeu mais de um milhão de cópias nos Estados Unidos, além de ter marcado a história de Deacon e Veronica, que permanecem juntos.


+++ SUPLA: 'NA ARTE A GENTE TEM QUE SER ESPONT NEO' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL