Pulse

Queen obriga Trump a tirar vídeo com We Will Rock You do ar; uso da música não foi autorizado

Em 2016, o presidente dos EUA, então candidato, usou a mesma música em campanha - e foi reprimido pela banda

Redação Publicado em 14/10/2019, às 19h06

None
Donald Trump e Brian May (Foto 1: AP Photo/Jae C. Hong e Foto 2:Evan Agostini/Invision/AP)

O Queen solicitou ao presidente dos EUA, Donald Trump, a retirada de um vídeo do Twitter que tinha como trilha sonora o hit “We Will Rock You," de 1997, durante a semana passada, de acordo com o Buzzfeed. 

Trumptuitou o vídeo na última quarta, 9, e ele saiu do ar no domingo, 14. O clipe mostrava Trump discursando enquanto a música tocava, completa. Antes de ser deletada, a publicação teve mais de 1,7 milhões de visualizações.

+++ LEIA MAIS: Donald Trump critica Beyoncé, Jay-Z e Bruce Springsteen enquanto público o aplaude; assista

Quando o vídeo foi retirado, um representante do Queen confirmou que o uso da música não foi autorizado, e acrescentou que a banda “já abriu um processo sobre uso não autorizado de uma música do Queen na campanha de Trump.” O pedido de retirada foi feito pela gravadora. Representantes da banda recusaram o contado da Rolling Stone EUA.

O Queen se desentendeu com Trump em 2016, também, quando o então candidato entrou no púlpito da Republican National Convention ao som de “We Are the Champions.” Como resposta, a banda publicou um documento por meio de sua gravadora, Sony/ATV Music Publishing, afirmando que não queriam a música deles “associada com qualquer debate político de país algum,” e não queriam que música “fosse usada como um apoio ao Sr. Trump e nenhum dos ideais do partido republicano.”

+++ LEIA MAIS: Kanye West reafirma apoio a Trump: “nunca tomei uma decisão com base na minha cor”

Na última semana, além de irritar o Queen, Trump também despertou a ira da Propriedade de Prince, quando “Purple Rain tocou antes de uma aparição de Trump em Minessota. Como resposta, a Propriedade compartilhou um comunicado alegando que os representantes legais de Trump garantiram, antes, que não usariam nenhuma das músicas de Prince, como feito em 2016 - também tocaram “Purple Rain,” e isso gerou o pedido. 

Além dos dois, vários outros artistas pediram para Trump parar de usar a música deles em campanha, inclusive R.E.M, Neil Young e Aerosmith.