“Quem sabe não façamos a nossa versão de ‘Wonderwall’?”, brinca baterista do Metallica sobre festival britânico

Grupo foi escalado como a atração principal do evento inglês Glastonbury, em 28 julho

Redação Publicado em 31/05/2014, às 13h52 - Atualizado às 14h44

Metallica
Jordan Strauss/AP

Quando a escalação do festival Glastonbury foi anunciada com uma vaga em aberto, fãs do Oasis encontraram um motivo para comemorar e supor que a banda faria um retorno triunfal no tradicional evento britânico. Não foi desta vez, contudo, que os irmãos Noel e Liam Gallagher fizeram as pazes e aceitaram dividir o palco. Todos os ânimos esfriaram quando o Metallica foi revelado como a atração surpresa.

Lembre como foi a passagem da turnê By Request, do Metallica, por São Paulo.

Existe uma apreensão por parte da imprensa britânica com relação à escalação do grupo de heavy metal. Dizem que bandas do gênero não funcionam bem como headliner do Glasto. Lars Ulrich, baterista do grupo, não parece estar muito preocupado.

Em entrevista ao The Guardian, o músico brincou com a possiblidade de fazer uma cover inesperada para agradar o público local. “Jay Z [em 2008] tocou ‘Wonderwall’, certo? Então talvez a gente vá lá e faça a nossa versão de ‘Wonderwall’ e partiremos daí”, diz ele, rindo. “Escute, você precisa ir lá. ser você mesmo e ter orgulho do que está fazendo.”

Entrevista: "Em mais ou menos um ano os fãs terão um novo disco do Metallica", diz Robert Trujillo.

A apresentação do Metallica no Glastonbury, marcada para o dia 28 de junho, não fará parte da turnê By Request, que inclusive passou pelo Brasil (veja link acima). Mesmo que, por aqui, o setlist escolhido não tenha fugido das músicas mais conhecidas, na Finlândia, o grupo tocou pela primeira vez “The Frayed Ends of Sanity”, faixa lançada há 26 anos (veja mais aqui. ).