Rolling Stone Brasil
Busca
Facebook Rolling Stone BrasilTwitter Rolling Stone BrasilInstagram Rolling Stone BrasilSpotify Rolling Stone BrasilYoutube Rolling Stone BrasilTiktok Rolling Stone Brasil

Quinze anos sem Kurt Cobain

Músico foi encontrado morto em 8 de abril de 1994, há 15 anos; editores da RS Brasil relembram shows do Nirvana no país

Da redação Publicado em 05/04/2009, às 15h59

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Kurt Cobain: ídolo de toda uma geração - AP
Kurt Cobain: ídolo de toda uma geração - AP

No dia 8 de abril de 1994, Kurt Cobain foi encontrado morto na estufa de sua casa, em Seattle, Estados Unidos. O líder do Nirvana cometeu suicídio (Kurt disparou um tiro em sua cabeça) aos 27 anos de idade; segundo laudos divulgados à época, a data oficial da morte foi 5 de abril, há exatos 15 anos.

Em janeiro de 1993, cerca de 15 meses antes da morte de Kurt, o Nirvana veio ao Brasil para shows em São Paulo e no Rio de Janeiro, no festival Hollywood Rock. Os editores da Rolling Stone Brasil relembram a apresentação na capital paulista.

"Mártir" de uma geração

Kurt Donald Cobain nasceu no dia 20 de fevereiro de 1967, na cidade de Aberdeen, próxima a Seattle, berço do grunge. Pouco mais de 20 anos depois, Kurt, Krist Novoselic e Dave Grohl se tornariam o epicentro de uma cena que mudou os rumos do rock. Em paradas musicais carentes de ídolos do gênero, o trio invadiu as rádios com as faixas do disco Nevermind, segundo da carreira, em 1991 (o hino "Smells Like Teen Spirit" foi lançado na compilação). Em janeiro de 1992, o disco desbancou Michael Jackson no topo da Billboard, vendendo três milhões de cópias em seis meses. Acima, você confere uma galeria com a discografia completa da banda.

O sucesso estrondoso de Nevermind alçou Kurt ao posto de "mártir" de uma geração. A rotina de rockstar, no entanto, não parecia se encaixar na vida do ídolo - Cobain passou a sofrer com a exposição crescente. Além de lidar com fortes dores de estômago, passou a freqüentar clínicas de reabilitação e a enfrentar overdoses supostamente acidentais (o caso mais conhecido aconteceu em Roma, quando o cantor foi ressuscitado pela esposa Courtney Love após ingerir uma grande quantidade de álcool e barbiturícos).

Sete mil pessoas participaram de uma vigília no em Seattle, três dias depois de o corpo do cantor ter sido encontrado. A massa de jovens desolados com a perda de Cobain foi embalada por uma mensagem gravada de Courtney, que leu trechos da carta de despedida encontrada ao lado do músico. Clique aqui para ouvir.