Rafael Rocha e Ney Matogrosso fazem dueto envolvente em clipe de 'Boca': 'Boca está aí para beijar e envenenar'

Com participação de Ney Matogrosso, "Boca" faz parte de Pedra, segundo disco solo de Rafael Rocha, lançado no fim de 2020

Itaici Brunetti | @itaicibrunetti Publicado em 03/03/2021, às 11h23 - Atualizado às 11h39

None
Rafael Rocha e Ney Matogrosso (Foto: Murilo Alvesso)

Nesta quarta, 3, o cantor, compositor e produtor Rafael Rocha, de 39 anos, lançou o videoclipe de "Boca" com participação especial do ícone da música brasileira Ney Matogrosso, 79. Um encontro de gerações que não poderia ter um gosto mais saboroso e envolvente. 

"Boca" faz parte de Pedra, segundo álbum solo de Rafael Rocha, lançado no fim de 2020. A canção foi composta pelo irmão do cantor, o ator Felipe Rocha, e, para abrilhantar a obra, convidaram Ney Matogrosso para soltar a voz em um dueto com Rafael.

+++LEIA MAIS: Ney Matogrosso entrevista Duda Brack, Duda Brack entrevista Ney Matogrosso: Pulsações artísticas, sexualidade e experimentações

Rafael e Ney se tornaram amigos e dividem gostos pela floresta, pelos animais, pela moda e, obviamente, pela música. Ney, inclusive, que ficou próximo da banda Tono (em que Rafael é baterista e um dos vocalistas), gravou duas composições do amigo: "Não Consigo" e "Samba do Blackberry" para o álbum Atento Aos Sinais (2013). 

Sobre a canção, Rafaelcomenta: "Lançar esta 'Boca' neste momento pandêmico, que vem sendo tão escondida necessariamente pela máscara, revelando ainda assim tudo o que a boca tem, toda a sujeira, toda a maravilha, todo o perigo e veneno. Nos ferimos protegidos. A gente precisa esconder, tapar, mas ao mesmo tempo nunca se falou tanto. A internet vem e joga tudo, todo mundo tem a sua voz e a sua boca. Todo mundo é hater, lover, digital influencer, todo mundo é um canal de TV".

O artista conclui: "Há de se ter cuidado com o que se diz. A boca está aí para beijar e está aí para envenenar".

+++LEIA MAIS: Ney Matogrosso sobre Damares: 'Ninguém pode determinar como eu devo ser

O clipe de "Boca" é assinado pelo diretor Murilo Alvesso, com figurino de João Pimenta e filmado na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro. "A produção celebra o encontro de Rafa com o Ney e o reencontro de dois amigos com o palco após um ano de ausência. Eu sou apaixonado pelas ferramentas do teatro e propus a eles um dueto, ou duelo, pelas atmosferas criadas por elas", conta Alvesso.

"Fui para a gravação sem saber o que aconteceria. Chegando, vi que era uma coisa que nunca tinha feito", disse Ney Matogrosso. "Não tinha nada de cenário, só a luz e alguns objetos que entravam em cena, como a escada alta. Improvisamos, cantamos pedaços da música e em outros momentos só dançamos", completou. "Foi um dia muito agradável porque estar com o Rafael é sempre muito agradável". 

Aproveitando o lançamento do videoclipe, Rafael Rochaentrevistou Ney Matogrosso em um papo descontraído em que falam de amor, amizade, natureza, música e boca. Confira: 

Rafael Rocha entrevista Ney Matogrosso

Rafael Rocha: O que é a boca para você?

Ney Matogrosso: A porta de entrada ou saída.

O que você sente quando está em contato com os animais?

Com a floresta. Que o meu afeto está sendo exercitado. Me sinto em um templo vivo, a vida se manifestando.

Onde ou como você percebe hoje beleza ou amor nas pessoas da cidade?

Eu observo muito as pessoas na rua. Algumas vezes vejo, percebo alguém com um olhar mais amoroso para as pessoas que estão vivendo na rua, sem nenhuma proteção. São poucas as vezes que posso observar isso, mas existe.

Poderia dizer um dos momentos em que percebeu maior prazer ao cantar? Era um palco? Estúdio? Cantando sozinho na mata ao encontrar um pássaro?

Não, esse é o meu maior prazer na vida.

+++LEIAMAIS: Ney Matogrosso fala sobre homenagem no Grammy Latino: "Fiquei emocionado, mas o prêmio não vai mudar a minha vida"

Por que você se tornou uma referência para estilistas tão talentosos?

No começo da carreira até os anos oitenta eu sempre criei meus figurinos. Só depois comecei a trabalhar com Ocimar Versolato e foi assim até ele morrer. Ocimar me disse que quando me viu pela primeira vez em cena coberto por crinas e pelos, aquilo acendeu em sua cabeça o desejo de trabalhar com a moda. Já ouvi isso de outros estilistas, mas eu não fazia pensando em moda, pensava em figurinos.

Entre o Ney do início da carreira e o de hoje, qual palavra ou frase traduz essa passagem do tempo?

Eu espero que seja coerência.

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes

O que te motiva quando se levanta todas as manhãs e vai começar o seu dia?

No momento é não permitir que o baixo astral que vivemos no Brasil me contamine. Me manter centrado.

+++LEIA MAIS: Ney Matogrosso critica Regina Duarte por aceitar cargo de secretária especial de Cultura: 'Foi ingênua'

Uma vez você me contou uma história muito bonita, de que tinha sido escolhido para cantar em um presídio e que perguntou porque o tinham escolhido. Disseram que era porque você representava a liberdade. Como é ser um ícone da liberdade?

Eu vi isso que você falou na televisão. Fiz uma pré-estreia do show Bandido no presídio Lemos de Brito. Depois vi uma matéria com os presos em que perguntaram por que tinham me escolhido e um deles disse que eu representava a liberdade. Fiquei muito feliz com isso. Era um festival de música dos presidiários e foi feito uma enquete para saber quem eles gostariam de convidar para a abertura, e me escolheram. 


+++ FBC E VHOOR REFLETEM SOBRE HIP-HOP: 'MÚSICA É PARA SER SENTIDA' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL