Relembre como foi o último show de Tom Petty com o baterista Stan Lynch

Assista ao video de “Learning To Fly”, do grupo com Lynch, na apresentação

Rolling Stone EUA Publicado em 17/08/2014, às 12h28

Tom Petty
Reprodução/Facebook

Tom Petty e o Heartbreakers estavam afastados das turnês havia quase um ano quando surgiu o evento beneficente Bridge School, em 1994. Petty passou este tempo gravando o álbum solo Wildflowers com o produtor Rick Rubin e todos os membros do Heartbreakers, com exceção de Stan Lynch, uma decisão com a qual o baterista não lidou muito bem.

Tom Petty é um dos parceiros mais emblemáticos de Dave Grohl.

“Ele estava puto” disse Petty ao escritor Paul Zollo. “Ele não gostou do disco. Quando nos reunimos para o Bridge School Benefit foi deplorável. Foi quando tudo desmoronou com Stan”.

As tensões entre Lynch e Petty estavam aumentando desde o fim dos anos 1980, quando Petty gravou com o Traveling Wilburys e depois fez um álbum solo. A banda inteira ficou insatisfeita com aquelas decisões, mas Stan era o que mais falava. “Stan fez o possível para ser demitido”, disse Petty. “Fiquei sabendo que ele estava fazendo testes para outro grupo. Depois eu o ouvi conversando com um cara de outra banda em um show.”

Edição 92: Tom Petty olha para o passado para voltar às raízes roqueiras em novo disco.

“Ele falou da gente como se não fôssemos o projeto mais importante dele. Então eu pensei: ‘Tudo bem, você está sendo pago como se este fosse seu projeto mais importante’. Tive a sensação de que o dinheiro era a única motivação pela qual ele ainda não tinha saído”, concluiu.

O clima era tenso nos bastidores do Bridge School Benefit, mas o Heartbreakers mesmo assim tocou um repertório acústico incrivelmente emocionante, com as faixas “You Don't Know How It Feels”, “I Won't Back Down”, “Free Fallin'” e, ironicamente, “Time To Move On”. Abaixo, assista à bela versão de “Learning To Fly”. Ninguém sabia naquele momento, mas era o último show de Lynch com a banda.

O empresário de longa data de Petty, Tony Dimitriades, demitiu Lynch pelo telefone logo depois da apresentação, e o baterista não disse uma única palavra a Petty até o dia em que o grupo foi introduzido ao Hall da Fama do Rock, em 2002. “Nos juntamos e tocamos lá. E conversamos, fomos amigáveis”, disse Petty em 2007. “Mas eu não o vejo desde então”.