70 anos de Elis Regina: relembre covers de sucesso da “Pimentinha”

Redação Publicado em 17/03/2015, às 08h00 - Atualizado em 19/03/2015, às 17h22

Galeria - Elis Regina - covers - abre
Reprodução
Elis Regina viveu apenas 36 anos e foi o suficiente para gravar pérolas dos principais compositores da música brasileira, consagrando-se como uma das maiores intérpretes da história nacional, senão a maior.

Caso não tivesse sido vítima de acidente envolvendo álcool e drogas, em 1982, sabe-se lá o que mais a “Pimentinha”, apelido dado pelo comportamento irascível da artista, teria feito até aqui.

A compilação de sucessos é vasta, mas a Rolling Stone Brasil lembra aqui alguns deles, em homenagem ao aniversário de Elis.

"Arrastão" - Vinícius de Moraes e Edu Lobo

Elis se projetou nacionalmente ao vencer o I Festival Nacional de Música Popular Brasileira, em 1965, com "Arrastão", de Vinícius de Moraes e Edu Lobo.


"Ensaio Geral" – Gilberto Gil

"Ensaio Geral", de Gil, foi a canção que fez Elis ficar na quinta colocação do II Festival da Música Popular Brasileira, organizado pela TV Record, em 1966.


"Travessia" – Milton Nascimento

Milton Nascimento era um dos preferidos da cantora. Com "Travessia", ela foi segunda colocada do II Festival Internacional da Canção, em 1967, na Rede Globo.


"Corsário" - João Bosco e Aldir Blanc

João Bosco e Aldir Blanc foram dois dos parceiros mais produtivos de Elis. Além do clássico "O Bêbado e A Equilibrista", também vieram deles as belíssimas "O Mestre Sala dos Mares" e "Corsário".


"Como Nossos Pais" – Belchior

A gaúcha de Porto Alegre também teve o mérito de lançar artistas que se revelariam gênios da MPB, caso de Belchior, de quem interpretou "Como Nossos Pais".


"Águas de Março" – Tom Jobim

A dupla com Antônio Carlos Brasileiro de Almeida Jobim deu tão certo que daí saiu até um disco, intitulado Elis e Tom, de 1974. "Águas de Março" é uma das faixas desse trabalho memorável.


"Folhas Secas" – Nelson Cavaquinho

Elis também "subiu o morro" para beber da fonte do samba de raiz e gravou algumas canções em homenagem à escola carioca Mangueira, entre elas "Folhas Secas", de Nelson Cavaquinho. Elis receberia o título de "Cidadã da Mangueira” em 1969.


"Atrás da Porta" – Chico Buarque

É sabido que o primeiro encontro da artista com Chico não foi produtivo, a timidez do então jovem talento irritou a "Pimentinha". Felizmente, a história vingou e rendeu ótimos frutos.


"Alô Alô Marciano" - Rita Lee e Roberto Carvalho

A "Pimentinha" mostra a poderosa voz em Alô Alô Marciano, de Rita Lee e de Roberto Carvalho, outro sucesso.


"Madalena" – Ivan Lins

Sim, Ivan Lins também contou com Elis Regina para ser alçado de vez ao topo. "Madalena", primeiro hit dele, brilhou na voz da intérprete gaúcha.


"Trem Azul" – Lô Borges e Ronaldo Bastos

Em 1982, foi lançado um álbum póstumo da cantora. Nele está "O Trem Azul", preciosidade do Clube da Esquina.


"Iracema", "Um Samba no Bexiga" e "Saudosa Maloca" - Adoniran Barbosa

Um programa especial da TV Bandeirantes em 1979 juntou Adoniran Barbosa e Elis e, além da dupla cantar três músicas do sambista paulista juntos, eles ainda deram uma voltinha pelo tradicional bairro do Bixiga.