Relembre últimos dias de Kurt Cobain: intervenção, reabilitação e mais [FLASHBACK]

No dia 5 de abril de 1994, o lendário vocalista do Nirvana tirou a própria vida

Redação Publicado em 05/04/2021, às 16h32

None
Kurt Cobain (Foto: AP Images)

O vocalista do Nirvana, Kurt Cobain, se suicidou aos 27 anos com um tiro na cabeça no dia 5 de abril de 1994. Três dias depois, foi encontrado morto na casa dele em Seattle, Washington, Estados Unidos.

Na época, Mark Lanegan, amigo próximo de Kurt Cobain temeu o pior depois de ficar cerca de uma semana sem ouvir falar do músico. Pouco mais tarde em 1994, disse à Rolling Stone EUA: "Kurt não me ligou. Não ligou para outras pessoas. Não ligou para sua família. Não ligou para ninguém. Tive a sensação de que algo muito ruim havia acontecido."

+++LEIA MAIS: As 6 melhores músicas de Kurt Cobain [LISTA]

Na manhã de 8 de abril, um eletricista encontrou o vocalista do Nirvana na própria casa em um aparente suicídio em uma estufa acima da garagem. De acordo com a Rolling Stone EUA, uma espingarda estava pousada no peito do músico. As informações são do Biography.

Posteriormente, o relatório de um médico legista revelou que o músico do Nirvana estava morto há dois dias e meio no momento em que foi encontrado. O artista tinha uma alta concentração de heroína e doses de Valium na corrente sanguínea. 

+++LEIA MAIS: 10 curiosidades sobre Kurt Cobain que você - provavelmente - não sabia [LISTA]


+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes


Em uma espiral complexa de questões físicas e psicológicas, o cantor enfrentou muitos problemas antes de morrer. Kurt Cobain lutou contra a depressão e o vício de drogas. Além disso, em uma entrevista à MTV, a esposa Courtney Love afirmou que pouco antes do suicídio, ele disse a ela que odiava estar no Nirvana, não estava feliz e não podia mais tocar com eles.

Em março de 1994, o músico tentou se suicidar. Após o episódio, Love com vários amigos e companheiros de banda, pediu ajuda do conselheiro Steven Chatoff para interditar o vocalista: "Eles me ligaram para ver o que poderia ser feito. Ele estava em total negação. Foi muito caótico. E eles temiam por sua vida. Foi uma crise", explicou Catoff à Rolling Stone.

+++LEIA MAIS: O dia em que Kurt Cobain teve overdose de heroína antes de tocar no Saturday Night Live [FLASHBACK]

No final de março, a esposa e os amigos realizaram a intervenção na casa do vocalista. Segundo as informações, Love supostamente ameaçou terminar o relacionamento e o Nirvana também falou sobre separação caso Kurt não quisesse procurar um tratamento em um centro de reabilitação.

De acordo com o Biography, dias após a reunião no dia 30 de março, o artista visitou o amigo, que também esteve na intervenção, Dylan Carlson, e convenceu o colega a lhe dar uma arma de fogo ao alegar problemas com invasores em casa.

+++LEIA MAIS: Como foi a passagem do Nirvana pelo Brasil em 1993: noite com João Gordo e caos no palco; assista ao show completo

"Ele parecia normal, estávamos conversando normal. Além disso, eu já tinha emprestado armas a ele antes", disse Carlson em uma entrevista mais tarde. Como sabia sobre o tratamento perto de Los Angeles, ofereceu-se para ficar com a arma: "Parecia meio estranho que ele estivesse comprando a espingarda antes de partir. Então, me ofereci para guardá-la até que ele voltasse."

Cobain, no entanto, insistiu em ficar com a arma e, de acordo com a polícia, ele provavelmente deixou-a em casa antes de, mais tarde naquele dia, viajar para o Exodus Recovery Center na Califórnia.

+++ LEIA MAIS: Fotógrafo encontra imagens inéditas de um dos primeiros shows do Nirvana no Reino Unido

No dia 1º de abril de 1994, Cobain telefonou para Love. De acordo com um relato dela, ele disse, em parte: "Lembre-se sempre que eu te amo". Mais tarde naquela noite - depois do rápido tempo na reabilitação - funcionários disseram que ele disse estar saindo para fumar um cigarro no pátio.

Segundo Love contou, porém, foi quando ele supostamente pulou uma parede com mais de um metro e oitenta de altura, fugiu da reabilitação e passou uma semana desaparecido. A polícia suspeita que após a fuga, ele pegou um voo para voltar a Seattle.

+++LEIA MAIS: Quantos anos tinha Kurt Cobain quando escreveu 'Smells Like Teen Spirit'?

Os relatórios também informam que provavelmente o músico passou os últimos dias pelas ruas ao redor da casa dele. De acordo com vizinhos, o líder do Nirvanaesteve rapidamente em um parque perto da residência dele. Ainda, outros sugeriram que ele pode ter passado uma noite com um amigo não identificado em uma casa de verão nas proximidades. 

No dia 5 de abril, Kurt Cobain usou a espingarda comprada dias antes para cometer suicídio. À MTV na época, Love também disse que o marido deixou um bilhete em tinta vermelha, lido por ela mais tarde em um memorial em Seattle.

+++LEIA MAIS: Dave Grohl diz que Kurt Cobain foi 'o maior compositor de sua geração'


+++ KONAI: 'ESTAMOS EM PRESSÃO CONSTANTE PARA SER O QUE NÃO É NOSSO NATURAL' | ENTREVISTA


+++SAIBA MAIS: 7 curiosidades sobre Heath Ledger: nome, caracterização do Coringa, melhor amigo e mais [LISTA]

Apesar de ter vivido apenas 28 anos, Heathcliff Ledger (mais conhecido por Heath) marcou o cinema com papéis como Patrick Verona em 10 Coisas que Eu Odeio em Você (1999) e Coringa em Batman: O Cavaleiro das Trevas (2008)

Heath nasceu em Perth, Austrália, em 4 de abril de 1979. Neste domingo, completaria 42 anos. Confira sete curiosidades sobre o ator: da origem de nome a quem era o melhor amigo. 

+++LEIA MAIS: Além de Coringa: 4 papéis icônicos de Heath Ledger [LISTA]


Nome

O nome do ator, Heathcliff, foi inspirado em um personagem de O Morro dos Ventos Uivantes (1847), de Emily Brontë, livro preferido da mãe dele, Sally Ledger. Do mesmo romance, Sally tirou o nome de outra filha, Katherine. 


Primeiras experiências 

Heath estudou na Guildford Grammar School, escola só para meninos, onde teve a primeira experiência como ator. Aos 10 anos, participou de uma montagem da peça Peter Pan.

+++LEIA MAIS: Warner queria a origem do Coringa de Heath Ledger em Batman: O Cavaleiro das Trevas; o que aconteceu?

Como ator profissional, um dos primeiros papéis da carreira foi em Home And Away (1988), espécie de novela teen a qual lançou várias estrelas australianas. Interpretou Scott por apenas 10 episódios e, apesar de ter feito muito sucesso, recusou propostas dos produtores para continuar.


Inspiração

Durante os anos de escola militar, Heath coreografou e dirigiu um grupo de 60 colegas para uma competição. Foi a primeira equipe masculina a disputar, e saíram vitoriosos. O ator comparou a apresentação ao estilo de Gene Kelly, de Cantando na Chuva (1952) e revelou como o dançarino era seu maior ídolo no cinema.

+++LEIA MAIS: Heath Ledger apanhou de verdade em uma das cenas mais violentas de Batman: O Cavaleiro das Trevas


Xadrez

Heath era um adorador de xadrez e jogava desde pequeno. Aos 10 anos, ganhou o campeonato júnior da Austrália Ocidental. Quando adulto, continuou o hábito e jogava frequentemente no Washington Square Park em Nova York (EUA). 


Gambito da Rainha

A partir do amor pelo xadrez, em 2008, anunciou planos de iniciar filmagens da adaptação do livro O Gambito da Rainha (1983). Teria sido a estreia de Heath como diretor de cinema. 12 anos depois, o romance foi adaptado para uma produção da Netflix e foi a série mais assistida de 2020, segundo JustWatch.


Jake Gyllenhaal

Colegas de elenco em O Segredo de Brokeback Mountain (2005), Heath e Jake Gyllenhaal se tornaram grandes amigos. O ator é, inclusive, padrinho da única filha de Ledger, Matilda.


Coringa

O vilão de O Cavaleiro das Trevas (2008) foi o papel de maior reconhecimento de Heath. Com ele, ganhou o Oscar póstumo de Melhor Ator Coadjuvante em 2009. Nas filmagens, projetou sozinho a composição do personagem. Segundo Heath, se Coringa fosse real, faria a própria caracterização.

+++LEIA MAIS: Heath Ledger recusou o papel de Batman antes de ser eternizado como Coringa de Nolan: 'Nunca vou participar de um filme de super-herói'

Foi à farmácia, comprou maquiagem e aplicou-a sozinho. Depois, a equipe de maquiagem apenas replicava o visual criado por ele.