Relógio de James Gandolfini foi roubado após a morte do ator

Rolex de US$ 3 mil teria sido levado do quarto onde ele estava hospedado, em Roma

Redação Publicado em 07/08/2013, às 10h02 - Atualizado às 11h17

James Gandolfini
Reprodução

James Gandolfini pode ter sido vítima de um furto no quarto de hotel onde estava hospedado em Roma, quando morreu, revelou o site TMZ. De acordo com as informações recebidas de pessoas ligadas ao ator, um relógio e o estojo foram levados horas depois que ele sofreu uma parada cardíaca, em 19 de junho.

Galeria: dez grandes momentos de James Gandolfini como Tony Soprano.

O relógio se tratava de um Rolex, de valor estimado em US$ 3 mil. Nada mais parece ter sumido do quarto, segundo o documento. Também não foram encontrados sinais de arrombamento. A alegação é que o relógio teria sido levado durante a comoção que sucedeu a morte do ator.

Gandolfini sofreu uma parada cardíaca em Roma, após passar o dia todo com a família. Ele saiu do hotel a bordo de uma ambulância ainda com vida, mas morreu antes mesmo de chegar ao hospital.

Os médicos passaram 20 minutos na tentativa de ressuscitá-lo. O óbito foi declarado às 22h40 daquela mesma noite.

James Gandolfini deixa US$ 70 milhões de herança.

O ator estava na capital italiana a caminho do Taormina Film Festival, onde receberia o Prêmio Ville de Taormina e participaria de uma mesa-redonda.

Gandolfini chegou aos olhos do grande público com o filme de 1993 Amor à Queima Roupa. Mas foi em 1999, quando passou a interpretar Tony Soprano, em Família Soprano, que realmente entrou para a história. Ele ganhou um Globo de Ouro e três prêmios Emmy pelo papel na série (foi indicado cinco vezes), que teve seis temporadas e é considerada uma das melhores da televisão de todos os tempos.