R.E.M. fala sobre o disco Monster: "Não queríamos fama, não queríamos dinheiro"

O álbum completa 25 anos de lançamento em 2019, e como comemoração, apresentarão disco de luxo

Redação Publicado em 29/10/2019, às 19h29

None
R.E.M (Foto: divulgação)

R.E.M. lançou o álbum Monster em 1994. Apesar de, na época, o grupo estar no auge da popularidade, o disco tinha um objetivo desafiador: afastar a banda de onde estava. Em entrevista para a BBC, Michael Stipe(vocal) e Mike Mills(baixo)sobre o aniversário de 25 anos do lançamento.

Segundo Mike Mills, a ideia de reinventar-se com o álbum surgiu, principalmente, devido à nova turnê: "Sabíamos que faríamos turnê pela primeira vez em cinco anos e queríamos fazer um disco que fosse divertido e relativamente fácil de tocar ao vivo. Só queríamos fazer muito barulho."

+++LEIA MAIS: R.E.M. lança nova versão de música em homenagem a Kurt Cobain; Ouça “Let Me In”

Na época do lançamento, Monster não foi bem recebido pela crítica. Mas Michael Stipe não se arrepende: "Gosto dele. Sabe, eu faria algumas alterações. Acho que existem duas músicas longas demais, mas é uma tentativa audaciosa de reinventar quem éramos na época e fazer algo que era alto, impetuoso e punk rock. Estou feliz com ele."

O renascimento da popularidade do disco fez a banda investir em uma versão de luxo reeditada, a ser lançada em novembro de 2019. Mas fazer o novo trabalho não foi fácil, e muitas músicas foram deixadas de lado, assim como na época das gravações de Monster

+++LEIA MAIS: Nirvana, Hole e R.E.M. estão arrasados (e surpresos) com as gravações perdidas em incêndio de 2008

"Tínhamos uma ética para algumas gravações [...] Se escrevêssemos uma música muito parecida com R.E.M., estava errada. Algumas dessas demos pareciam demais com músicas do R.E.M., e por isso não foram gravadas," revelou Mike Mills.

Michael Stipe também falou sobre as escolhas do disco e do verdadeiro objetivo da banda na época: "Não queríamos nos tornar o macaco dançarino. Essa não era a nossa agenda. Não queríamos fama, não queríamos dinheiro, queríamos ser uma banda criativa vital, e isso informava todas as opções."

+++LEIA MAIS: Disco 1999, do Prince, ganhará edição de luxo com 35 músicas inéditas

Em comemoração aos 25 anos de Monster, um kit de luxo será comercializado. Contará com 6 CD's, 15 demos não lançadas e outras gravações inéditas, como um conjunto de apresentações da banda durante a Monster Tour.