R.E.M. se reúne parcialmente em show de Peter Buck; veja

Baterista Bill Berry e baixista Mike Mills se uniram ao ex-colega no palco

Rolling Stone EUA Publicado em 16/11/2013, às 15h50 - Atualizado às 15h53

Peter Buck
Divulgação

O R.E.M. esteve próximo de uma reunião em show solo de Peter Buck nesta sexta, 15, na Georgia, Estados Unidos. O guitarrista foi acompanhado por dois de seus ex-colegas de banda, o baterista Bill Berry e o baixista Mike Mills, durante uma performance para a faixa “(Don't Go Back to) Rockville”, de 1984.

Exclusivo: Por que o R.E.M. Acabou.

Claro, o show feito na cidade natal dos músicos não se qualifica como uma reunião, já que o vocalista Michael Stipe não subiu ao palco, mesmo que testemunhas tenham afirmado que ele estava entre os espectadores.

O último disco do R.E.M., Collapse Into Now, foi lançado em 2011. A banda não excursionou com o álbum e, sete meses após o lançamento, anunciou separação. “Amigos de toda a vida e co-inspiradores, nós decidimos dar um tempo como banda”, escreveram em nota oficial.

As 15 prisões mais estúpidas do mundo da música: Peter Buck.

Em maio deste ano, Mills deu entrevista à Rolling Stone EUA sobre as chances de uma reunião completa do R.E.M. e foi incisivo. “Nós dissemos que chega e chega”, disse. “Se nós honestamente acreditávamos que havia uma chance de reunião, teríamos dito na época.”

No entanto, o baixista afirmou que a separação não envolveu problemas pessoais entre os músicos, que ainda são bons amigos. “Não foram fatores a não ser a decisão de que era hora de acabar”, disse. “Não teve abuso de drogas. Não teve brigas. Não teve problemas na justiça. Foi hora de acabar. Isto nunca foi feito antes. A ideia de acabar e não se reunir é atraente para nós. Eu duvido que vocês verão o R.E.M. de novo.”