Remake do clássico cult Duna é comparado a Star Wars e O Senhor dos Anéis

Comandada por Denis Villeneuve, diretor de Blade Runner 2049, parece que o filme acerta nos pontos em que a versão de David Lynch errou

Redação Publicado em 20/01/2020, às 09h30

None
Kyle MacLachlan em Duna, 1984 (Foto: Reprodução)

Já faz um bom tempo desde a última vez em que foi revelada alguma novidade sobre a próxima e promissora adaptação de Duna, clássico da literatura sci-fi escrita por Frank Herbert. Mas recentemente o autor Brian Clement, um dos poucos escolhidos para assistir a cenas do filme dirigido por Denis Villeneuve (Blade Runnes 2049), opinou no Twitter sobre o que viu.

Entre adjetivos como "épico" e "lindo", Clement tuitou achar que o longa "vai surpreender todo mundo da mesma forma como O Senhor dos Anéis fez há 20 anos, da forma como Stars Wars fez há 40 anos. Não é Jodorowsky ou Lynch, mas talvez Villeneuve tenha conseguido filmar o infilmável."

+++Leia mais: O Grito, Convenção das Bruxas e mais: os 5 remakes mais esperados para 2020 [LISTA]

Ele também elogiou a cinematografia, sobre a qual escreveu misturar "realismo encardido com imagens oníricas". 

O livro, publicada originalmente em 1965, é considerado a obre-prima de Herbert, e carrega consigo uma certa reputação obscura nos cinemas por apresentar descrições e imagens complexas demais para serem filmadas.

+++Leia mais: O Jardim Secreto, Beleza Negra e mais: Confira os 5 remakes menos esperados para 2020 [LISTA]

Ambos os diretores citados pelo autor no tuíte não tiveram muito sucesso com as respectivas  tentativas: o chileno Alejandro Jodorowsky, reza a lenda, elaborou um projeto ousado demais (que tinha até Salvador Dali no elenco), mas nunca saiu do papel. David Lynch, por sua vez, lançou uma adaptação em 1984, mas coleciona desde então opiniões polarizadas.

Ao que tudo indica, com base nos posts feitos pelo autor, Villeneuve parece ter saído vitorioso com o resultado, e o público poderá decidir por si só em 28 de dezembro, dia para o qual a estreia de Duna está agendada.


 +++ MELHORES DISCOS BRASILEIROS DE 2019 (PARTE 1), SEGUNDO A ROLLING STONE BRASIL