Republica despluga as guitarras e cria versão acústica para “No Mercy” na estreia do Sacada; assista

Faixa integra o mais recente disco do grupo, Point of No Return, lançado em 2013

Redação Publicado em 25/07/2014, às 11h11 - Atualizado às 12h14

República se apresentará no Rock in Rio, dia 19 de setembro.
Rodrigo Pirim / Divulgação

Acostumada com um heavy rock encorpado por guitarras pesadíssimas, o Republica testa a versatilidade da banda ao participar da estreia do programa Sacada, um conteúdo original da Vevo no Brasil, plataforma de entretenimento e vídeos de música, que estreia na manhã desta sexta-feira, 25.

Rock in Rio 2013: relembre o show do Republica e outros melhores momentos dos sete dias de festival.

A ideia do programa é tirar os artistas da zona de conforto. No caso da banda, que em 2013 passou por Rock in Rio e Lollapalooza com o disco peso-pesado Point of No Return, as guitarras foram desplugadas e a gravação foi realizada na varanda da casa do guitarrista da banda, Luiz Fernando Vieira.

“Na sacada do meu apartamento é onde a gente se reúne para comemorar as conquistas”, diz o músico, citando a festa pela participação no último Rock In Rio e os momentos “para relaxar após os ensaios”.

Em entrevista ao site da Rolling Stone Brasil, o vocalista Leo Belling explicou que a ideia de usar os violões em vez das guitarras encaixou-se perfeitamente no processo de criação da banda, que “quase sempre nasce de um riff ou base feita em um violão ou guitarra desplugada”.

Entre as faixas do mais recente disco, Point of Mo Return, eleito pela RS Brasil como um dos 25 melhores discos nacionais de 2013, a escolha para ganhar a versão acústica ficou entre “No Mercy” e “Change My Way”. “Refizemos os arranjos e ensaiamos essas duas”, diz Belling, mas a decisão foi fácil. “Como a versão original de ‘No Mercy’ já tem guitarras limpas, guitarra de 12 cordas e um andamento mais lento, ganhou na hora.”

Exclusivo: Republica explora nuances do heavy rock e influências de George Orwell no clipe “Life Goes On”.

O formato acústico, como pode ser visto no vídeo abaixo, não altera o poder da música. “O violão pode ser tão pesado quanto uma guitarra”, reflete. “Principalmente violões de 12 cordas, como usamos nesta versão. Estes instrumentos trazem uma textura acústica cheias de harmônicos sem perder a ‘gordura’ e peso do heavy rock.” Belling garante: “não amenizei nenhuma linha vocal”.

A experiência gerará frutos e reflexos em alguns shows da banda. “Foi tão bom e divertido que estamos preparando versões acústicas de todas as faixas do disco e em breve apresentaremos o resultado ao vivo”, conta Belling. “É muito bom redescobrir suas próprias composições e dar novos significados ao nosso som.”

Em setembro do ano passado, o Republica lançou o primeiro single do mais recente disco. Ouça “Change My Way”.

O grupo, formado por Belling (voz), Vieira e Jorge Marinhas (guitarra), Marco Vieira (baixo) e Gabriel Triani (bateria), já pensa num sucessor para Point of No Return, produzido pelo três vezes ganhador do Grammy Luis Paulo Serafim, já para 2015. “Já estamos iniciando as composições novas, totalmente plugadas, para o nosso próximo trabalho de estúdio”, revela Belling.

Assista à versão acústica de “No Mercy”, criada pelo Republica para a estreia do programa Sacada, da Vevo: