Responsáveis pelo espólio de Michael Jackson criticam encenação de autópsia do cantor na TV

John Branca e John McClain afirmam que o programa, que irá ao ar em janeiro, no Reino Unido, pelo Discovery Channel, é de um “mau gosto chocante”

Da redação Publicado em 30/12/2010, às 11h40

Autópsia de Michael Jackson será encenada na TV: responsáveis pelo espólio do cantor protestam
AP

As polêmicas envolvendo Michael Jackson e sua morte parecem não ter fim. John Branca e John McClain, responsáveis pelo espólio do Rei do Pop, enviaram uma carta ao canal de TV Discovery protestando contra o programa que será exibido no Reino Unido, no dia 13 de janeiro de 2011, encenando a autópsia do corpo do artista, morto em junho de 2009. Segundo o site TMZ, que teve acesso a esse texto, Branca e McClain pedem para que a atração não vá ao ar.

Eles afirmam que ela é de um "mau gosto chocante (...) motivada somente pelo desejo cego de explorar a morte de Michael Jackson, enquanto tentam cinicamente enganar o público, fazendo com que ele acredite que o programa terá um valor médico sério".

De acordo com a nota, os executores do patrimônio Michael não têm direito, legalmente, de impedir que a encenação da autópsia seja mostrada na televisão, e sabem disso, mas apelam para a moral em sua tentativa de fazer com que o programa seja cancelado.

Mais Michael Jackson

A mesma página da web obteve confirmação de que a defesa do médico de Michael Jackson, Conrad Murray, acusado de homicídio culposo (sem intenção de matar) por ter aplicado uma dose letal do anestésico Propofol no artista, irá alegar que ele se matou injetando uma dose extra do medicamento sem o consentimento do doutor. A informação havia sido noticiada em abril, mas teria sido corroborada pela promotoria do caso somente na última quarta, 29.