Responsáveis pelo legado de Michael Jackson se recusam a pagar ex-empresário do cantor

Tohme Tohme foi um dos últimos empresários antes da morte do Rei do Pop em 2009

Redação Publicado em 18/10/2019, às 12h05

None
Michael Jackson (Brittain Landmark Media Punch / IPX)

Os responsáveis pelo legado de Michael Jackson recusaram pagar o valor estabelecido pelo acordo entre o astro do pop e o ex-empresário Tohme Tohme, a menos que ele concordasse com uma cláusula de não depreciação e um acordo para não processar novamente. 

Tohme Tohme foi um dos últimos empresários de Jackson antes da morte do cantor em 2009. Ele processou a propriedade alegando que o deviam uma comissão de 15% do dinheiro que Jackson ganhou no último ano de vida e as receitas do This Is It. 

+++ LEIA MAIS: Leaving Neverland: documentário com acusações contra Michael Jackson ganha Emmy

Depois de cinco dias de julgamento, as partes (advogados) entraram em acordo no tribunal aberto, segundo a declaração enviada ao The Hollywood Reporter. 

No entanto, os responsáveis pelo legado se recusaram a pagar o dinheiro do acordo a menos que a cláusula de não depreciação fosse aceita.

"Os termos do acordo não incluíam uma cláusula de não depreciação ou um acordo para não processar", escreveu o juíz Mark A. Young.

+++ LEIA MAIS: Ex-segurança de Michael Jackson acredita que acusações de pedofilia influenciaram a morte do cantor

"A lei exige a presença das partes liquidantes para que um acordo verbal seja aplicável nos termos da § 664.6. O advogado, não as partes responsáveis, estava presente quando os termos do acordo foram declarados perante o tribunal".

O juiz ainda acrescentou que Tohme pode abrir um novo processo com o objetivo de fazer com que o acordo seja cumprido.