Reunião do the Kinks está “mais perto do que nunca”, afirma Ray Davies

"É como Caim e Abel", descreveu Dave Davies sobre o relacionamento com o irmão

Redação Publicado em 03/01/2014, às 10h40 - Atualizado em 09/06/2014, às 16h04

The Kinks
Reprodução

Não foram poucas as vezes nos últimos anos em que surgiram boatos sobre a aguardada reunião do the Kinks. A banda, que não se apresenta junta desde 1996, pode estar agora bem perto de se encontrar. “Está mais perto do que nunca”, revelou o vocalista Ray Davies em entrevista à revista britânica Uncut.

Reuniões: 20 bandas que gostaríamos que voltassem – The Kinks

"Eu disse ao Ray que achava que seria uma pena se não tentássemos fazer alguma coisa", acrescentou Dave. “Acho que a fase nos palcos saiu de controle, a pretensão e a atuação. Acho que agora é hora de assumir a realidade, e começar a pensar nos últimos anos de... seja lá o que isso for. É como Caim e Abel."

Mick Avory, baterista que formou o the Kinks com os dois irmãos, aumentou o coro pelo retorno. “Acho que seria legal fazer alguma coisa todo mundo junto”, disse. “Porque as chances diminuem enquanto falamos. Espero que eu, Dave e Ray consigamos nos reunir logo. Teríamos que estalar os dedos e nos juntar para ensaiar, se quisermos fazer algo decentemente. Não tocamos juntos há muito tempo.”

Acredite se quiser: dez artistas que amamos e nunca chegaram ao topo da parada nos EUA.

O the Kinks surgiu na década de 60 e os problemas entre os dois irmãos começaram desde o sucesso “You Really Got Me”, de 1964. Conseguiram ficar juntos até 1996, mas as vendas de discos cada vez menores aumentaram os motivos para a separação. Dave Davies sofreu um derrame em 2004, mas aparentemente está recuperado. A reunião dos integrantes originais só não poderia acontecer, contudo, porque o baixista Pete Quaife morreu em 2010.