Rihanna é acusada de apropriação cultural em ensaio para capa de revista; entenda

A cantora foi capa da edição de julho da revista Harper’s Bazaar China

Redação Publicado em 16/07/2019, às 10h29

None
Rihanna (Foto: AP Photo/Francois Mori)

Na última semana, a artista pop, Rihanna, estampou a capa da revista Harper’s Bazaar China. Nos ensaios fotográficos, a cantora apareceu vestida com roupas chinesas e vários usuários a acusaram de apropriação cultural. Embora toda a equipe, fotógrafos, designers e editores visuais fossem chineses, o fato não dispensou as críticas.

 

 

“Quando Kendall Jenner estava na capa de uma revista com um cabelo afro, as pessoas estavam a acusando de apropriação cultural, mas quando Rihanna se veste assim ninguém diz nada, é arte, é glam “foda-se os padrões duplos”, escreveu um usuário nas redes sociais.

 

Fãs da cantora rebateram as críticas: “Ela foi dirigida por artistas chineses em uma revista chinesa publicada NA CHINA onde os chineses não são uma minoria. A apropriação cultural acontece quando você rouba a cultura de alguém para si mesmo. Rihanna estava literalmente vestida para homenagear a cultura deles. Apreciação, não apropriação”.

Alguns ressaltaram o fato de por se tratar de uma revista chinesa, está tudo bem refletir temas e estilos chineses. Por outro lado, alguns apontam que não é a moda que está em questão, mas sim, a escolha da cantora como modelo. 

+++ VÍDEO: Di Ferrero escolhe os melhores de todos os tempos: de Metallica a Charlie Brown Jr.