Rihanna mudará figurino na Malásia

País de maioria muçulmana proíbe que artistas estrangeiras usem roupas consideradas impróprias

Da redação Publicado em 06/01/2009, às 18h01

Rihanna vai ter de deixar de lado as roupas decotadas, os shorts curtos ou qualquer outra peça que seja considerada ofensiva pelo governo da Malásia. A cantora vai se apresentar no país de maioria muçulmana no próximo dia 13 de fevereiro. A informação é da agência Associated Press.

As leis locais exigem que cantoras estrangeiras usem roupas que cubram toda pele entre os ombros e os joelhos. Quem não cumpre, paga uma multa: em 2006, os organizadores de uma apresentação das Pussycat Dolls tiveram que desembolsar US$ 3 mil dólares devido à "desobediência" das garotas, que, segundo o governo, não seguiram as regras conforme o combinado.

Razman Razali, empresário da produtora Pineapple, que levará o show ao país, disse que o empresário da cantora conhece as regras. Enquanto isso, uma seção do partido de oposição islâmico divulgou uma nota na internet afirmando que Rihanna é ainda "mais sexy e perigosa" que Avril Lavigne, que em 2008 foi acusada pelo mesmo grupo de ter uma coreografia "muito sexy".