Ringo Starr preferia tocar as músicas de John Lennon em vez de Paul McCartney nos Beatles

O baterista sabia quem estava por trás de cada música: “Eu sabia quais eram as músicas de John, sempre preferia tocá-las"

Redação Publicado em 18/06/2020, às 12h29

None
John Lennon e Ringo Starr (Foto: PA / AP Images)

Ao contrário do restante do Fab Four, Ringo Starr nunca brigou significamente com nenhum dos outros Beatles após o término da banda em 1970. Por isso, Paul McCartney, George Harrison e John Lennon já recrutaram Starr para tocar em shows solo.

+++LEIA MAIS: Ringo revela ajuda de Harrison para finalizar música dos Beatles: 'Não tinha talento'

Desde então, de acordo com a Far Out Magazine, Starr revelou que havia um membro da banda em específico cujas músicas ele preferia tocar: Lennon.

Na antologia dos Beatles, Starr falou que os dois lados da parceria Lennon-McCartney quiseram seguir caminhos separados no final dos anos 1960: "A essa altura, era Lennon ou McCartney. Foram cerca de 80% de músicas escritas separadamente."

No final de sua carreira juntos, a ideia dos quatro Beatles numa única sala geralmente levava a algum desacordo. Isso significa que o baterista estava frequentemente finalizando as sessões por conta própria. Mesmo assim, ele sabia quem estava por trás de cada faixa: “Eu sabia quais eram as músicas de John, sempre preferia tocá-las - elas sempre tinham um pouco mais de rock 'n' roll.”

+++ LEIA MAIS: Por que Quincy Jones disse que os Beatles eram ‘os piores músicos do mundo’?

A afinidade que Ringo Starr tinha com Lennon é uma que ainda preza atualmente. Em seu último disco, What's My Name (2019), Starr gravou um cover de “Grow Old With Me”, gravada por Lennon nas Bermudas em 1980.

 


+++ A PLAYLIST DO RUBEL