Pulse

Rob Halford, do Judas Priest, está preocupado com a depressão e suicídio entre roqueiros

"Devemos dar mais atenção e mais apoio", diz o músico inglês

Redação Publicado em 21/03/2019, às 12h02

None
Rob Halford (Foto:Rob Grabowski/Invision/AP)

Em entrevista ao Wall of Sound, Rob Halford, vocalista do Judas Priest, falou sobre a situação preocupante e os números alarmantes de suicídio e depressão entre músicos, e a importância da saúde mental.

"Precisamos continuar falando sobre isso. Quando perdemos amigos próximo, é sempre a mesma história: eles estavam bem. Fizeram um bom show e falaram 'nos vemos amanhã', e aí eles se vão", disse o músico.

Ele continuou: "É incrivelmente difícil tentar focar e descobrir o que está se passando na cabeça de alguém. A única coisa que podemos fazer é dar amor e suporte, e buscar qualquer tipo de sinal." 

Em um espaço de apenas 22 meses, o mundo da música perdeu artistas como Chester Bennington, Chris Cornell e Keith Flint, todos por causa de suicídio e, para Halford, a depressão parece ser "essa coisa terrível que não vai embora" e assola o rock e as pessoas criativas.

"Pelo menos hoje em dia esse assunto é discutido mais abertamente. Antes era 'ah, você tem depressão? Se arrume e saia, vá fazer algo'. Não se pode fazer isso. É preciso tentar ajudar a pessoa", afirmou.

O músico refletiu também sobre as dificuldades que já passou, e garante que a melhor decisão que tomou foi parar de beber e usar drogas há 33 anos. Mas isso não significa que as coisas tenham ficado mais fácil: "Tenho minhas ferramentas que me ajudam a viver um dia após o outro".

E finalizou com um pedido: "Tem muitas formas de conseguir ajuda. Principalmente na internet. Mande uma mensagem, mantenha contato, cuidem uns dos outros, pergunte como seu amigo está, mande um e-mail. Qualquer coisa. Entre em contato, fiquem juntos e tentem tudo que puderem."