Robert Downey Jr. nega blackface em Trovão Tropical: "É sobre como é errado fazer isso"

O ator explicou que hesitou em aceitar o papel, mas mudou de ideia quando entendeu a crítica do filme sobre a caracterização

Redação Publicado em 23/01/2020, às 10h54

None
Robert Downey Jr. em Trovão Tropical (Foto: Reprodução)

Robert Downey Jr. negou ter feito blackface em Trovão Tropical. Em entrevista ao podcast The Joe Rogan Experience, o ator explicou que, no início, hesitou em aceitar o papel, mas depois compreendeu que no filme é uma crítica à caracterização. 

"Quando Ben [Stiller] me chamou e disse 'Hey, eu estou fazendo essa coisa', você sabe que eu pensei que o Sean Penn tinha passado [o papel] ou algo do tipo. Possivelmente sábio. E eu pensei: 'Yeah, eu vou fazer isso e eu vou fazer isso depois do Homem de Ferro'. Então, eu comecei a pensar: Isso é uma péssima ideia, espera um minuto'".

+++ LEIA MAIS: Robert Downey Jr. estaria pedindo uma fortuna para voltar aos filmes da Marvel; entenda

O ator também contou que até a mãe dele, Elsie Ford, se surpreendeu com a escolha do personagem. Ele disse: "Minha mãe ficou horrorizada. 'Bobby, estou te dizendo, estou com um mau pressentimento sobre isso'. E eu fiquei tipo: 'É, eu também, mãe". 

O filme de comédia dirigido por Ben Stiller, lançado em 2008, conta a história de três atores que produzem um filme sobre a Guerra do Vietnã. O protagonista até foi indicado ao Globo de Ouro, SAG Awards e Oscar, mas perdeu os três prêmios para Heath Ledger.

+++ LEIA MAIS: Dolittle, estrelado por Robert Downey Jr., pode perder US$100 milhões de bilheteria

Contudo, o ator afirmou que o filme estimulou um debate importante sobre o que é aceitável sob a perspectiva da arte e da sociedade. Além disso, ele brincou que "queria ser negro durante o verão" e aproveitou a oportunidade de "sustentar insana hipocrisia dos artistas e o que eles pensam que podem fazer ocasionalmente".

"Eu sou um cara interpretando um cara, disfarçado de outro cara [...] Eu acho que ter moral psicológica é o trabalho número um. Às vezes, você só tem que ir: 'Yeah, eu fo** isso'. Em minha defesa, Trovão Tropicalé sobre como é errado [fazer blackface], então, eu me excluo".

Ele completou: "E 90% dos meu amigos negros ficaram tipo: Cara, isso foi ótimo'. Eu não posso discordar com [os 10%], mas eu sei onde está meu coração".


 +++ MELHORES DISCOS BRASILEIROS DE 2019 (PARTE 1), SEGUNDO A ROLLING STONE BRASIL