Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Roberto Carlos lamenta morte de Erasmo Carlos; 'minha dor é muito grande, um ser humano maravilhoso, meu grande irmão'

Erasmo Carlos morreu nesta terça-feira (22) aos 81 anos

Redação Publicado em 22/11/2022, às 21h17

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Erasmo Carlos e Roberto Carlos (Foto: reprodução)
Erasmo Carlos e Roberto Carlos (Foto: reprodução)

"Minha dor é muito grande, nem sei como dizer tudo o que eu penso desse meu amigo querido" escreveu Roberto Carlos sobre a morte de seu amigo e ex-companheiro de banda, Erasmo Carlos.

Em um vídeo publicado no Instagram, Roberto Carlos se despediu de Erasmo com um vídeo que mostrava fotos dos dois juntos com a faixa "Amigo" tocando ao fundo.

+++LEIA MAIS: Florence Pugh, a Yelena Belova da Marvel, dança ao som de Erasmo Carlos; assista

"Meu ídolo por tudo, pela sua lealdade, sua inteligência, sua bondade, por tudo o que eu conheço dele.
Um ser humano maravilhoso esse meu irmão. É um privilégio para mim ter um amigo, um irmão assim por todos esses anos. Difícil encontrar palavras para falar desse cara: o meu amigo Erasmo Carlos. Ele viverá sempre em meu coração. Que o nosso Deus de bondade o proteja e o abençoe sempre. Amém. 

Cantor e compositor, Erasmo Carlos morreu nesta terça-feira (22) aos 81 anos. Ele havia sido internado ontem de manhã no Hospital Barra D’or, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, às pressas.

Erasmo começou a carreira como o Tremendão da Jovem Guarda. Ele deixa a esposa, Fernanda Passos, com quem se casou em 2019, e dois filhos, Gil e Leonardo, que ele teve com a primeira mulher, Sandra Sayonara Saião Lobato Esteves, a Narinha.


Carreira

Carioca, nascido na Tijuca, no Rio de Janeiro, Erasmo foi o responsável por alguns dos maiores hits da Jovem Guarda, incluindo "É Proibido Fumar", "Sentado à beira do caminho", "Além do Horizonte", "Amigo" e "Festa de Arromba".

Por influência de Tim Maia, que o ensinou seus primeiros acordes, Erasmo começou em meados da década de 1950 e foi apresentado a Roberto Carlos através de Arlênio Livy, um amigo em comum. Juntos, Maia, Erasmo e Roberto compunham o grupo Os Sputniks - logo rompido após uma briga entre Tim e Roberto. Dali, Erasmo passaria para o grupo The Boys of Rock, nomeado na sequência como The Snakes. Com eles, lançaria as faixas "Rock and Roll em Copacabana" de 1957 e "That's Rock" (1958).